Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Benefício bem-vindo

Com Banco de Ração, protetores de animais ampliam trabalho na cidade

Repasse de ração pela empresa Special Dog, para cadastrados na Rede de Proteção Anima da Prefeitura. Curitiba, 25/10/2019. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Protetores de animais cadastrados na Rede de Proteção já receberam a segunda remessa de alimentos para cães do Banco de Ração da Prefeitura de Curitiba. Foram mais 13 toneladas entregues no primeiro repasse de 2020.

Desde setembro do ano passado, quando foi instituído, o Banco já distribuiu mais de 40 toneladas de alimentos para 8 ONGs e 120 protetores cadastrados.

Uma das beneficiadas, a enfermeira Gisele Cristina Vannucci, destinou parte do que recebeu aos animais que abriga. O restante é porcionado e levado a ações de resgate.

“Levei ração para três filhotes que encontramos abandonados na região da Lamenha Pequena”, lembra a protetora. “Estavam com a mãe, todos muito magros e com bastante fome”, completa.

Hoje, Gisele divide seu terreno, no Butiatuvinha, com nove animais – entre cães e gatos.

A enfermeira ainda mantém cães e gatos em outros lares temporários e hotéis. Em casa, já chegou a abrigar 13 animais, e recebe ajuda da irmã Franciane de Fátima Vannucci, que mora no terreno; e da madrinha, Maria da Glória Alves, protetora “veterana”, de acordo com a afilhada.

Apoio da Rede

Para a protetora, cadastrada há cerca de dois anos, além do Banco de Ração, todo o atendimento da Rede de Proteção é fundamental para que o trabalho continue.

Para as ações de castração, no ano passado, ela conta ter encaminhado cerca de 150 animais.

O Banco

Lançado no fim de setembro, o Banco de Ração da Prefeitura de Curitiba tem como objetivo ajudar protetores independentes e ONGs que fazem lares temporários a animais apreendidos em fiscalizações de denúncias.

O programa foi instituído por lei de iniciativa do Executivo, com posterior regulamentação via Decreto (Lei Municipal n° 15.449/2019 e Decreto Municipal n° 1.226/2019).

Quem pode ser beneficiado

 Para que os protetores e ONGs possam receber o benefício é preciso que estejam com o cadastro renovado e validado junto à Rede de Proteção.

A gestão, armazenamento, divisão e distribuição dos insumos fica por conta da Rede de Proteção Animal. O interesse deve ser manifestado pelo e-mail protecaoanimal@smma.curitiba.pr.gov.br.

Pessoas reconhecidas pela manutenção de número excessivo de animais e famílias em condição de vulnerabilidade social e que possuem animais também poderão receber rações conforme avaliação técnica do setor.

Quem pode doar

Hoje o município recebe os insumos mensalmente da empresa escolhida por meio de edital para assinar as peças publicitárias com a Rede de Proteção.

Mas ainda pode receber, de acordo com a legislação municipal, rações de doações de estabelecimentos comerciais e industriais ligados ao segmento; de apreensões por órgãos competentes e de doações por órgãos públicos, pessoas físicas ou jurídicas de direito privado.