Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Alimentação

Sacolão da Família

Atenção!

Para conter o avanço da COVID-19, a Prefeitura estabelece restrições de atividades e serviços na capital, de acordo com o  Decreto nº 960/2021, de 8/6/2021. A situação é de Risco Médio de Alerta - Bandeira Laranja, conforme Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba.

Em razão disto, o Departamento de Operação Agroalimentar estabelece:

  • Os Sacolões da Família estão autorizados a funcionar de segunda à sábado, das 6 as 21 horas, sendo permitido aos domingos somente na modalidade delivery.
  • O limite de acessos está condicionado a 1 (uma) pessoa a cada 9 (nove) m² (metros quadrados) de área de circulação/permanência, sendo que caberá a administração local a avaliação da capacidade diária, afim de evitar aglomerações. 
  • Os estabelecimentos previstos neste artigo não podem ultrapassar 50% (cinquenta por cento) da capacidade de público prevista no Certificado de Licenciamento do Corpo de Bombeiros – CLCB.
  • Recomendação de distanciamento mínimo de 1,5 (um metro e meio) entre as pessoas (cliente e permissionários).
  • Adoção de medidas preventivas por parte dos permissionários em relação à higienização e proteção do local.
  • Os ventiladores das áreas destinadas à alimentação nos equipamentos, como praças de alimentação e similares, devem ser mantidos desligados em todo o período de atividade.
  • É proibida a permanência de pessoas com sintomas de doenças respiratórias com febre, tosse, coriza em eventuais filas ou no interior dos Sacolões da Família;
  • Obrigatório o uso de máscaras.

Sobre o Sacolão da Família

Programa que oferece frutas e hortaliças de boa qualidade, a preço único por quilo, no mínimo 40% mais baixo que no varejo tradicional, em 14 pontos de vendas no Centro e nos bairros de Curitiba.

O valor é calculado com base em pesquisas de mercado e na sazonalidade dos produtos, pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

A venda por pesagem única favorece o consumidor a optar por gêneros em quantidades menores, com maior variedade e sem desperdício, já que o preço é o mesmo.

Atualmente, o quilo dos produtos da chamada “pauta de referência” custa R$ 2,49 (dois reais e quarenta e nove centavos). As unidades, administradas por permissionários da Prefeitura, podem cobrar abaixo do valor mínimo estipulado. O Sacolão da Família é aberto a todos os cidadãos, não sendo necessário realizar cadastro para fazer suas compras.

50 espécies

A pauta, estabelecida e fiscalizada pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, é composta por mais de 50 espécies de alimentos, sendo ofertados de acordo com as estações do ano:

- Na primavera-verão é obrigatório que as unidades comercializem, no mínimo, 30 tipos.

- No outono-inverno, quando há queda na oferta de alguns alimentos, no mínimo 23.

Os produtos de época chegam fresquinhos à mesa do consumidor porque são adquiridos diretamente de quem os produz.  

Além de frutas e hortaliças com preço único, podem também ser encontrados produtos com preços diferenciados (acima do valor padrão), como: mel, frutas, verduras e legumes a granel, embalados e/ou minimamente processados, bem como sacola retornável.

Dinheiro ou cartões

O pagamento das compras pode ser feito em dinheiro ou com cartões de débito.

Atendimento

As 14 unidades do Sacolão da Família estão localizadas em pontos estratégicos de fácil acesso à população: junto aos terminais de ônibus, próximo aos Armazéns da Família e das Ruas da Cidadania. Para verificar endereço, telefone de contato e horário de funcionamento de cada unidade, consulte relação abaixo.

Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional

Locais de Atendimento

Os locais de atendimento são equipamentos urbanos utilizados ou pertencentes à cidade.