Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Refeição mais barata

Tatuquara terá restaurante popular com autossuficiência energética

Regional Tatuquara terá restaurante popular autossustentável. Foto: Divulgação/IPPUC

A Regional Tatuquara vai ganhar um restaurante popular modelo, com autossuficiência energética, áreas para o plantio de hortaliças e projetado para não gerar resíduos, atendendo aos Objetivos de Desenvolvimento Sunstentáveis (ODS).

No novo restaurante popular a comida chegará pronta para ser servida, nos moldes das demais unidades. A previsão inicial é a de servir 500 refeições por dia. A nova unidade terá 580 m² de área construída em um terreno de 2.600m² anexo à Rua da Cidadania.

O anteprojeto foi apresentado ao prefeito Rafael Greca, na terça-feira (18/6), em reunião no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Segundo Greca, o modelo proposto deverá servir de referência para projetos de outros equipamentos públicos.

"Fiquei encantado com o projeto. Pode ser um pórtico solar utilizado em outros equipamentos da Prefeitura", disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal do Abastecimento, Luiz Gusi, o próximo passo está na elaboração dos orçamentos e do Termo de Referência ao edital dos projetos de engenharia, medidas que antecedem a licitação das obras.

“Seguimos para a etapa de contratação dos projetos executivos para, posteriormente, licitar a construção", disse Gusi.

O secretário ressaltou que a proposta integra práticas modernas de segurança alimentar e nutricional com a promoção do acesso universal a uma alimentação segura e balanceada. Além disso, ao trazer a horta para o conjunto da unidade dissemina as referências da compostagem, dos jardins de mel e inclui as hortaliças na pauta alimentar da comunidade.

Outro destaque será o de um espaço de capacitação para a comunidade produzir pães, massas, entre outros produtos, em um processo de capacitação.

"É uma modelagem que pode ser implantada em qualquer cidade do Paraná e do país", reforçou Gusi.

Sustentabilidade

O presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, destacou que a proposta cumpre os requisitos de sustentabilidade definidos nesta gestão e estão de acordo com compromissos assumidos pelo município na promoção da saúde, qualidade de vida e meio ambiente.  “Integramos o grupo C 40 de Grandes Cidades para Liderança Climática e estamos alinhados aos princípios dos ODS e do Curitiba 2035, todos com vistas ao futuro sustentável”, observou Jamur.

O arquiteto Paulo França, do Ippuc, elaborou o anteprojeto em conjunto com as equipes da Secretaria Municipal do Abastecimento e sob a orientação do Setor de Projetos do instituto, coordenado pela arquiteta Célia Bim.

O trabalho, segundo França, segue os princípios de sustentabilidade também aplicados no projeto da nova ala do Engenho da Inovação, em desenvolvimento pelo município, dentro dos parâmetros do Certificado LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), que credencia os chamados “edifícios verdes” ao redor do mundo.