Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Empreendedora Curitibana

WhatsApp, se bem usado, pode impulsionar negócios

Workhop Empreendedora Curitibana no engenho de inovação. Curitiba, 13/06/2019. Foto: Luiz Costa /SMCS.

No Brasil, 120 milhões de brasileiros usam WhatsApp, o que tem feito com que esse canal ganhe cada vez mais espaço como ferramenta de negócios. Mas ao mesmo tempo em que aproxima empresas, clientes e fornecedores, ele também pode prejudicar os resultados se não for bem usado.

A opinião é a da especialista Kellen Caroline Bonassoli, presidente da Associação Brasileira de Podcasters e professora do Centro Europeu, que ministrou, na noite de quinta-feira (13/6), workshop sobre o tema no Engenho de Inovação, no bairro Rebouças. O evento gratuito faz parte da programação do prêmio Empreendedora Curitibana, promovido pela Agência Curitiba, cujas inscrições vão até 28 de junho.

"O empreendedor precisa saber que o WhatsApp para negócios exige uma conduta diferente do WhatsApp particular. É um instrumento muito eficiente para facilitar a comunicação e para elaborar ações de marketing, mas ele precisa usá-lo da maneira adequada”, diz ela.

Não adianta, por exemplo, uma loja de roupas enviar 70 fotos de produtos pelo WhatsApp para as clientes: isso só vai irritar o comprador. “É mais interessante mandar poucas fotos e o link para a pessoa conferir a coleção inteira no site ou no instagram”, explica.

Kellen destaca que o whatsapp precisa ser encarado como um canal de relacionamento e que também precisa de criatividade do empreendedor. Ela cita uma ação da Hellmann´s (do grupo Unilever), que mobilizou 13 mil pessoas.

A marca pedia para as pessoas fotografarem o que tinham na geladeira e mandarem mensagem para a empresa. Um chefe de cozinha respondia a mensagem com uma receita, na qual usava os ingredientes que estavam na geladeira com a maionese.

"O whatsapp é uma forma de aproximar a marca e o cliente”, lembra Kellen

Internet

O WhatsApp vem sendo usado também pelas empresas para facilitar a vida do cliente, com agenda de consultas e serviços.

“Há consultórios médicos em que 90% das consultas são marcadas via Whatsapp e há empresas de delivery em que 60% das encomendas são feitas por esse canal”, diz Kellen.

Para muitas empresas, a venda pelo WhatsApp é o primeiro passo antes do ingresso no e-commerce. Débora Pacheco, que trabalha numa fábrica de enxoval para bebês no Boqueirão, foi ao workshop para saber como explorar melhor a ferramenta de venda. “Estamos fazendo algumas vendas via WhatsApp e no futuro queremos ter um site para vender os produtos da fábrica”, diz.

Empreendedora Curitibana

Na terceira edição, o prêmio Empreendedora Curitibana celebra iniciativas em três categorias: Microempreendedora Individual, Micro e Pequena Empresa e Ideia Empreendedora.

Entre a etapa de inscrição e premiação final são promovidas gratuitamente atividades que estimulam o desenvolvimento das ideias empreendedoras, capacitação e apoio às mulheres para inovação, autoconhecimento e gestão estratégica.

Saiba mais no site da premiação em http://www.agenciacuritiba.com.br/pec

Próximos eventos preparatórios do prêmio Empreendedora Curitibana

4/7 – Finanças – Engenho da Inovação
8/8 - Marketing Digital – Engenho da Inovação
5/9 - Marketing Pessoal – Engenho da Inovação
3/10 – Pitch – Engenho da Inovação