Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Avaliação

UPA CIC completa sete meses de reabertura com aprovação dos pacientes

A UPA CIC completou sete meses de reabertura neste domingo (17/3) com 61.455 atendimentos no período e a aprovação da população. Na imagem, Ana Paula Valentim e a irmã Ana Vitória Valentim de 1 ano e 6 meses. Curitiba, 18/03/2019. Foto: Luiz Costa /SMCS.

A UPA CIC completou sete meses de reabertura neste domingo (17/3) com 61.455 atendimentos no período e a aprovação da população. Neste período, 78% dos usuários avaliaram o atendimento da recepção como excelente ou bom e 70% consideraram o acolhimento excelente ou bom. Além disso, 67% classificaram o atendimento da enfermagem como excelente ou bom e 66% afirmaram que o atendimento médico é excelente ou bom.

As avaliações são registradas em totens implantados na unidade. Além delas, o aplicativo Saúde Já registrou uma nota 4, em fevereiro, e 4,10 (numa escala que vai até 5), em março, em relação à UPA CIC. Neste sistema de avaliação, implantado em fevereiro, todos os usuários da UPA CIC que têm o aplicativo instalado no celular são convidados a avaliar o serviço após o atendimento.

Na Ouvidoria do 156, a UPA CIC também conta com um bom desempenho. Desde o início deste ano, a unidade recebeu 21 elogios. No mesmo período, as outras UPAs receberam, em média, 19. 

A UPA CIC é a primeira do município a ser gerenciada por uma organização social, modelo que permite a economia mensal de R$ 408 mil aos cofres municipais. A Prefeitura já economizou quase R$ 3 milhões desde a reabertura da unidade. O custo mensal é de R$ 1,6 milhão  – 19,5% a menos do que no modelo tradicional –, sendo que os serviços e a estrutura são os mesmos.

Atendimentos

Nesta segunda-feira (18/3), Rafael Chiniski, 17 anos, acompanhava a avó, Julieta Chiniski, 81 anos. “Nós viemos de ambulância e chegando aqui o atendimento foi muito rápido e bom”, contou o rapaz.

Kevelin Aparecida de Paulo, 22 anos, e Gabriel Augusto Puzzi, 19 anos, estavam mais aliviados após o atendimento recebido pelo filho Isac Gabriel de Paulo Puzzi, de 9 meses, nesta segunda-feira. “Agora ele está melhor, respirando bem. Ele estava com tosse, tomou remédio, injeção e fez inalação. Fomos atendidos muito bem, em 15 minutos”, disse Kevelin.

Alívio também era o sentimento da empregada doméstica Ana Paula Valentim, 26 anos. Ela voltou a sorrir depois que os médicos tiraram do nariz de sua irmã, a bebê Ana Vitória Valentim, de 1 ano e 6 meses, a casquinha de pipoca que ela havia aspirado. “Fomos muito bem tratadas e o atendimento foi rápido”, afirmou.