Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Rodoviária

Totem imprime passagem comprada pela internet

Tótem para emissão de passagens implantado pela empresa Viação Garcia para atender seus clientes, na Rodoferroviária. Curitiba, 24/11/2011 Foto: Brunno Covello/SMCS

Usuários da estação Rodoviária de Curitiba passam a contar a partir desta quinta-feira (24) com mais um ponto de comodidade: um totem em que podem imprimir passagem comprada pela internet.

O totem foi implantado pela empresa Viação Garcia para atender seus clientes, mas a expectativa é que o mesmo sistema venha a ser adotado na sequência por outras empresas.

A implantação de totens para impressão de passagens faz parte também do projeto de revitalização da Rodoviária, que deve ser iniciada no ano que vem. O sistema começou a ser adotado há três anos, na área interestadual, pelas empresas Auto Viação Catarinense, Viação Cometa e Expresso do Sul.

Ao comprar o bilhete pela internet o passageiro obtém uma senha para impressão no totem, quando chegar à Rodoviária. Assim, ele não precisará mais entrar na fila de passageiros que compram seus bilhetes no guichê.

“A idéia é reduzir filas permitindo embarques mais rápidos” explica o gestor da área de Comercialização da Urbs – Urbanização de Curitiba S/A, Pedro Rosso. A Urbs é responsável pelo gerenciamento da rodoviária.

Como funciona – Ao comprar a passagem antecipadamente pela internet, para qualquer um dos destinos servidos pela empresa (www.viacaogarcia.com.br), o passageiro recebe uma senha que deve ser digitada no totem para liberação do cupom fiscal que  equivale à passagem.

Segundo o gerente da Garcia em Curitiba, Antenor Pelek, o totem pode ser usado pelo público das 7h à meia-noite, todos os dias. O equipamento está instalado na frente do guichê da empresa na Rodoviária.

“Por mês, cerca de 20 mil pessoas viajam em ônibus da empresa, em um dos 23 horários diariamente disponíveis, e desse total, em torno de cinco mil compram as passagens antecipadamente pela internet e agora podem retirar as passagens sem o incômodo das filas tradicionais”, conta Pelek.