Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Meio Ambiente

Prefeitura lança campanha para incentivar redução de lixo

Lançamento campanha para Redução, Reutilização e Reciclagem de lixo. Curitiba, 05/04/2014 Foto: Valdecir Galor/SMCS

Ouça

0

1/4

“Reduza, reutilize, recicle, faça a sua parte”. Este é o slogan utilizado pelo terapeuta Dr. Sigmundo, personagem criado para incentivar a redução do lixo. O pré-lançamento da campanha da Prefeitura de Curitiba aconteceu na manhã deste sábado (05) em cerimônia no aterro da Caximba. A partir deste domingo (06), a população poderá conferir os filmes de TV e peças para mídia impressa, mobiliário urbano, busdoor e caminhões de coleta.

O prefeito Gustavo Fruet aprovou o slogan da campanha. “Será uma campanha que terá caráter ilustrativo e informativo e um projeto transformador para Curitiba. A parceria com as escolas será fundamental. Com o apelo dos personagens, as crianças podem provocar em casa o exercício de conscientização da separação do lixo e sua devida destinação” disse Fruet.

Com este passo, Curitiba reafirma a sua vocação em inovar nas questões ambientais. Em 1989, a cidade foi a primeira capital brasileira a contar com a coleta seletiva de lixo. Dois anos depois, Curitiba lançou o Câmbio Verde, programa pioneiro na troca de recicláveis por alimentos, mais tarde implantado em diversas cidades.

A proposta agora é reduzir. Curitiba produz diariamente 1,8 mil toneladas de resíduos, o que significa que cada morador da cidade descarta, em média, um quilo por dia. Quanto maior a produção de lixo, mais a natureza fica sobrecarregada. Por outro lado, se cada cidadão fizer a sua parte, a situação pode melhorar muito.

“Reduzir o volume de lixo é um hábito cada vez mais urgente e o processo começa com as escolhas que fazemos durante as compras. É um grande desafio que estamos propondo a enfrentar e a participação da população será essencial para atingirmos resultados efetivos”, afirmou o secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima.  

A estudante Jaqueline Godoy, de 12 anos, acompanhou atenta a apresentação da campanha e a chegada dos personagens, junto com os outros alunos da Escola Municipal Joana Raksa, que participaram do evento. “Gostei dos vídeos que ensinam a separar o lixo orgânico do reciclável. O vidro me chamou mais a atenção, mostra que podemos reciclar. Temos que melhorar o mundo agora para não sofrermos consequências no futuro”, disse a jovem.

A secretária municipal da Educação, Roberlayne Roballo, destacou que a campanha deve enriquecer o trabalho já realizado nas escolas e CMEIs. “Certamente esta campanha terá muito êxito. A participação dos personagens de forma lúdica vai ajudar as crianças a entenderem a mensagem e a importância da redução do lixo”, disse Roberlayne.

O fortalecimento do programa EcoCidadão também foi lembrado durante o pré-lançamento da campanha. O EcoCidadão é um projeto da Prefeitura, numa parceria entre a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, o Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) e a Fundação de Ação Social (FAS), que tem o objetivo principal de tirar da informalidade os trabalhadores que atuam na coleta de recicláveis.

Campanha

A principal intenção da campanha é incentivar os cidadãos a reduzirem a quantidade individual de lixo gerado. Para isto, o terapeuta Dr. Sigmundo aconselha, por exemplo, que antes de ir ao supermercado, seja calculada a quantidade de comida necessária, para evitar desperdício. “Pães esquecidos no pacote sofrem de rejeição. Tratamento indicado: fazer uma torrada”, sugere numa das peças.

Outras dicas do personagem são organizar a despensa com produtos mais próximos da data de validade na frente; preferir comprar produtos com menos embalagens e evitar o uso excessivo de copos de plástico.

Em outra peça, o Dr. Sigmundo comenta que “latas de sardinha são confusas, pois pensam que são lixo orgânico, mas são recicláveis”. Na sequência, o terapeuta sugere que o interior das latas, bem como dos potes de iogurte, devem estar limpos antes de serem descartados no lixo. “E os guardanapos usados, embora sejam papeis, não são recicláveis e devem ser descartados no lixo orgânico”, alerta o terapeuta.

De acordo com o prefeito, a campanha será pela primeira vez feita em conjunto com os municípios da região metropolitana que poderão utilizar o mesmo material em seus veículos de comunicação locais. “Agradecemos a agência Master que nesta campanha abriu mão dos seus direitos comerciais para que se possa utilizar a campanha nos municípios da região metropolitana e não só na capital”, disse Fruet.  

Voluntários

Mesmo com o sol forte, os cinco voluntários que incorporaram os personagens da campanha fizeram a alegria das crianças e adultos com longa sessão de fotos. Entre abraços, carinhos e pedidos de ajuda para reduzir o lixo, as pessoas que vestiam a roupa dos personagens sentiram na pele a importância de uma campanha lúdica de conscientização como essa.

Dos cinco voluntários, um deles é o biólogo, Roni Cezar Mendes, de 25 anos, que interpretou o personagem da sacola, um dos vilões da poluição dos rios. “É uma satisfação muito grande, de forma voluntária, participar de um evento tão importante. Isso mostra a preocupação do poder público com o meio ambiente”, disse Mendes. O restante do “elenco” da campanha era composto por Gabriel Rigoni, 20 anos, ator e estudante, na lata de sardinha; Waleska Vianna, 20 anos, atriz, no pão; Giuliano Gheur, 26 anos, como o Dr. Sigmundo; Raquel Francielle, 28 anos, atriz, cantora e dubladora, na garrafa de vidro.

O criador dos personagens, Jorge Uesu, diretor de criação da agência, explicou o conceito da ideia. “Acho que o objetivo foi atingido nesta pequena amostragem. Tanto crianças como adultos se identificaram com os personagens e com a proposta da campanha” comentou Uesu.

Participaram do pré-lançamento da campanha o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Paulo Salamuni; os vereadores Pier Pretuzziello, Beto Moraes, Mestre Pop e Bruno Pessuti; os deputados estaduais Osmar Bertoldi e Mauro Moraes; os administradores das regionais Pinheirinho, Edgar Otto Hauber Junior e Cajuru, Francisco Caetano Martin.