Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Planejamento

Prefeitura integra universidades na atualização dos planos setoriais

Prefeitura integra universidades na atualização dos planos setoriais. foto: Divulgação

A Prefeitura de Curitiba, por intermédio do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), trabalha em conjunto com as universidades na atualização dos planos setoriais, previstos no Estatuto da Cidade (Lei Federal 10257/2001) e que fazem parte do Plano Diretor.  

Como parte do processo de atualização, o Ippuc promoveu, na quinta-feira (13/6), no Salão de Atos do Parque Barigui, o seminário “Tendências que influenciam as cidades”, com a participação de técnicos do município e palestras de mestres e doutores que integram o meio acadêmico.

“Este debate em conjunto as universidades é mais um passo no processo de gestão democrática da cidade”, disse o coordenador da revisão dos Planos Setoriais no Ippuc, Miguel Roguski.

São sete os planos setoriais: Mobilidade; Habitação e Regularização Fundiária; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Social; Desenvolvimento Ambiental e de Conservação da Biodiversidade; Defesa Social e Defesa Civil; e de Saneamento Básico (que já foi revisado e aprovado).

Cumprindo o rito legal, até o fim deste ano os planos setoriais serão discutidos em audiências e consultas públicas para avaliação e contribuições da sociedade e posterior definição e promulgação de ato administrativo para cada plano.

Palestras

O seminário abordou as tendências demográficas de Curitiba, com a palestra Estabilização do Crescimento e Envelhecimento da População, pela professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Raquel Rangel de Meireles Guimarães; a inovação e as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), pelas professoras da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) Keiko Verônica Ono Fonseca, Nádia Puchalski Kozievitch e Rita Cristina Galarraga Berardi.

Também foram discurtidas as perspectivas para Curitiba no campo econômico, pelo professor da UFPR Mariano de Matos Macedo; e a cidade ante às mudanças climáticas, por Nelson Luis da Costa Dias e Michael Männich, também professor da UFPR.

Integração

Na opinião da professora Keiko Ono Fonseca, da UTFPR, o encontro ampliou a perspectiva do trabalho multidisciplinar. “É importante você ter olhares de outras áreas para buscar soluções aos problemas da cidade.”

A professora do Programa de Pós-graduação em Computação Aplicada da UTFPR Nádia Puchalski achou proveitosa a conferência. “Gostaria que mais eventos assim acontecessem. A tendência é ampliar o trabalho com o instituto e a outras secretarias em torno desta discussão.”

Para Michael Männich, da UFPR, o evento foi bem organizado, com o público participativo e interessado. “É uma etapa fundamental para construir os planos setoriais e contribuir com o Plano Diretor e para a próxima geração”, disse.

Para Nelson Dias, professor do Departamento de Engenharia Ambiental da UFPR, a integração entre a academia e o município tem sido proveitosa. “Aprendemos sobre os problemas da cidade e contribuímos com conteúdo. A ideia é que técnicos e a comunidade possam utilizar essas informações da melhor maneira possível.”

Mariano de Matos Macedo, professor de pós-graduação em Planejamento Urbano da Universidade Federal do Paraná, destacou que as discussões servirão para referenciar os planos setoriais a serem levados às reuniões públicas para contribuição da população e dos segmentos interessados que vivem a cidade.