Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Investimentos

Prefeitura discute com senadores obras e programas para Curitiba

O prefeito em exercício Eduardo Pimentel se reuniu nesta segunda-feira (22/4), no Palácio 29 de Março, com os senadores Oriovisto Guimarães e Flávio Arns para discutir programas e obras para a capital. Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

O prefeito em exercício Eduardo Pimentel se reuniu nesta segunda-feira (22/4), na Prefeitura, com os senadores Oriovisto Guimarães e Flávio Arns para discutir programas e obras para a capital. Curitiba tem em andamento negociações com o governo federal para ações nas áreas de mobilidade, transporte público e drenagem.

Pimentel destacou que a busca por verbas e financiamentos exige esforço conjunto do Poder Executivo local e dos representantes do Paraná no Congresso Nacional.

No início de abril, o prefeito Rafael Greca já havia participado de uma série de reuniões em Brasília, com o objetivo de ampliar e destravar recursos para a cidade. Somente os pleitos relacionados à área de mobilidade e transporte público somam investimentos de R$ 507 milhões que dependem de financiamento.

Esforço conjunto

“Agradeço os senadores pelo apoio irrestrito que dão à nossa cidade com sua atuação em Brasília”, disse Pimentel. “Temos projetos importantes planejados para serem executados nos próximos anos, outros que já estão em andamento, e recursos estão sendo captados junto ao governo federal e organismos internacionais. Sem o auxílio dos nossos parlamentares, não há como acessar esses recursos.”

Também participaram do encontro a chefe do gabinete do prefeito Rafael Greca, Cibele Fernandes Dias, e o secretário do Governo Municipal e presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc), Luiz Fernando Jamur. O senador Alvaro Dias não pôde comparecer por já ter assumido compromissos em Brasília.

Equilíbrio

Eduardo Pimentel destacou que o equilíbrio da situação financeira e fiscal é ponto fundamental para que Curitiba consiga firmar contratos de financiamento e viabilizar obras de interesse da população.

“O prefeito Rafael Greca e todos nós que compomos sua equipe de trabalho vencemos ao implantar o Plano de Recuperação de Curitiba, saneando as finanças. Seguimos com todo o cuidado e vigilância para manter o equilíbrio econômico e a capacidade de realizar investimentos”, disse Pimentel, ao citar a parceria com o governo estadual que está permitindo a revitalização do pavimento asfáltico de ruas que cortam bairros das dez regionais de Curitiba.

Diálogo aberto

O senador Flavio Arns apontou que está sempre à disposição da cidade e solicitou o envio de mais informações sobre os projetos que estão sendo analisados em Brasília.

“É sempre importante mantermos o diálogo para saber qual a melhor forma de ajudar Curitiba e os curitibanos, bem como todos os municípios que fazem parte da Região Metropolitana. Podemos atender às solicitações de ajuda via emenda parlamentar e, ainda, auxiliando diretamente na tramitação de projetos em ministérios”, disse Arns.

Demonstrando a total atenção aos pleitos da cidade, o senador Oriovisto Guimarães disse que seu gabinete está de portas abertas. “O que puder ser feito por Curitiba, por óbvio, nós faremos”, comentou. "Nestes primeiros meses de 2019, recebi cerca de 70 prefeitos no Senado e conversamos sobre como podemos intervir em favor de suas cidades, viabilizando projetos importantes para a população. E, claro, não é diferente com Curitiba. Vamos trabalhar juntos”, disse.

Reuniões em Brasília

No dia 3 de abril, Greca havia se encontrado, na capital federal, com representantes da Caixa Econômica Federal; com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para falar sobre a ampliação do número de leitos de UTI e reabilitação em Curitiba e, também, mais recursos para custeio do sistema de saúde municipal; com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para obter apoio aos projetos de melhoria na mobilidade urbana e para apresentar questões pendentes com a União relacionadas à doação de áreas do espaço público; e, ainda, com a equipe da Comissão de Financiamento Externo (Cofiex) da Secretaria do Planejamento, ligada ao Ministério da Economia.