Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Projeto Inter 2

Pesquisa vai medir índice de caminhabilidade por gênero

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) fará um trabalho com vistas a avaliar os espaços, formas de circulação e identificação de pedestres nas áreas de abrangência da Linha Inter 2. Curitiba, 21/10/2019. Foto: Levy Ferreira/SMCS

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) fará desta terça-feira (29/10) até sexta (1º/11) um trabalho com vistas a avaliar os espaços, formas de circulação e identificação de pedestres nas áreas de abrangência da Linha Inter 2. Será feita uma pesquisa de campo para calcular o Índice de Caminhabilidade sensível ao gênero, considerando a exposição e vulnerabilidade de mulheres a situações de risco em espaços urbanos.

As mulheres representam 59,18% dos usuários do transporte público de Curitiba, de acordo com dados da Pesquisa Origem/Destino elaborada pelo Ippuc. Homens são 40,82% dos passageiros transportados.

O trabalho integra o programa de intervenções do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como parte Projeto Inter 2 para a modernização da Rede Integrada de Transporte (RIT), que conta com financiamento da instituição. É a primeira etapa de um processo que inclui também uma pesquisa e a elaboração dos chamados "Cadernos de Viagem", com acompanhamento de diversos grupos nos seus trajetos cotidianos, entre estes pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

O Índice de Caminhabilidade tem por objetivo a avaliação dos espaços de circulação de pedestres, antes e depois das intervenções do projeto Inter 2, e deve também possibilitar a inclusão de sugestões para melhoria deste e de outros projetos do município.

A Organização da Sociedade Civil (OSC) SampaPé foi contratada pelo BID para capacitar técnicos da Prefeitura à aplicação do índice e para a realização da pesquisa de campo. As atividades devem contar também com a participação de professores e alunos de universidades da cidade.

Teoria e prática

Os trabalhos terão início na tarde de terça-feira (29/10), com oficinas teóricas no auditório do Ippuc. A parte teórica sobre o Índice de Caminhabilidade será tratada ainda na manhã de quarta-feira (30/10) e à tarde será iniciada a parte prática no eixo da Arthur Bernardes, no entorno da estação Santa Quitéria na ligação ao Terminal Campina do Siqueira, com pesquisa de campo das 14h às 17h.

Na quinta-feira (31/10), das 9h às 12h e das 14h às 17h, a sondagem será na região da Estação Mercês, nas proximidades das Ruas Jacarezinho e Rosa Saporski. Na manhã de sexta-feira (1º/11) a pesquisa será na estação Xaxim, da Linha Verde Sul, das 9h às 12h. No período da tarde, das 14h às 16h, no auditório do Ippuc, será feita uma oficina de avaliação das atividades.

Para a seleção dos locais para aplicação do Índice de Caminhabilidade foram consideradas as áreas de intervenção do projeto; o potencial de se avaliar diferentes áreas da cidade; a existência de rotas com bastante fluxo; a presença de pontos de interesse no percurso de pedestres tais como hospitais, escolas (inclusive uma escola de educação especial), centros comerciais dentre outros; o acesso ao sistema de transporte coletivo por pontos de ônibus, estações tubo ou pequenos terminais de transporte.