Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Inclusão

"Mudando o Mundo" comemora Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Nesta sexta-feira (1º/12), a Praça da Espanha recebe mais de 50 artistas ao longo do dia na programação de shows Mudando o Mundo. Todas as apresentações contam com pelo menos um artista com deficiência no palco. -Na imagem, apresentações do Projeto SoLyra na Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional (Fepe). Fotos: Nay Klym.

Nesta sexta-feira (1º/12), a Praça da Espanha recebe mais de 50 artistas ao longo do dia na programação de shows Mudando o Mundo. Todas as apresentações contam com pelo menos um artista com deficiência no palco.

O evento é aberto e gratuito e faz parte das atividades promovidas pela Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Prefeitura em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que é celebrado desde 1992 pela ONU em 3 de dezembro.

O objetivo é promover os direitos dos deficientes em todas as esferas da sociedade.

Na ocasião, será lançada uma campanha de conscientização sobre os diferentes tipos de deficiência, que pode ser motora, intelectual, auditiva e visual.

Participação
Participarão da programação estudantes de instituições especiais de Curitiba – ao todo, são 42. Vários artistas e estudantes participaram, ao longo do ano, do projeto SoLyra, que leva apresentações artísticas às escolas e associações especiais.

“Os alunos já têm um carinho muito grande pelos músicos”, explica a cantora e portadora de atrofia muscular espinhal Amanda Lyra, idealizadora do show e do projeto.

Deficiente intelectual, o baterista Lucas Estival, por exemplo, vai se apresentar com a banda TN’SHE diante de seus antigos professores e colegas da Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional (Fepe).

Inclusão
A Praça da Espanha foi escolhida para o evento por contar com rampas de concreto e ser acessível a cadeirantes. Os banheiros também serão adaptados e intérpretes de Libras vão fazer tradução ao longo de todas as apresentações.

Haverá ainda transporte especializado para as instituições de ensino especiais. A equipe da Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência estará à disposição caso haja outras demandas.

 “Vai ser um verdadeiro show inclusivo”, afirma a cantora Amanda Lyra.

Projeto SoLyra
Desde maio de 2017, o projeto SoLyra leva semanalmente apresentações profissionais de música, dança, teatro e mágica a sete instituições de ensino especiais de Curitiba, a fim de aproximar crianças e adultos com deficiência das artes.

“É muito difícil para as famílias tirar o deficiente de casa e eles já precisam ir à escola, ao médico. Atividades de arte, cultura e música acabam ficando de lado”, explica Amanda.

O projeto surgiu quando a cantora, que possui atrofia muscular espinhal, sofreu uma queda de três metros e precisou “adiantar” sua ida à cadeira de rodas. A dificuldade de acesso aos locais em que costumava se apresentar fez com que Amanda se afastasse da cena musical, na qual trabalhava há 11 anos.

Com o apoio da amiga Jordana Soletti, iniciou então o projeto SoLyra. Além de promover o acesso de pessoas com deficiência às artes, também pretende proporcionar espaços acessíveis a artistas deficientes. “Acessibilidade, quanto tem, é para o público e não para os artistas”, explica Amanda.

Mutirão e eventos
O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência faz parte do calendário anual na capital. Este ano, as comemorações começaram no dia 22 de novembro com um cine-debate em Libras. Também foi realizada uma roda de conversa com a comunidade surda e vivências com a câmara técnica de acessibilidade.

Nesta quinta e sexta-feiras, acontece um mutirão de curatela, que é o dispositivo jurídico pelo qual uma pessoa pode tomar decisões legais em nome de outra que não está apta, como deficientes intelectuais.

O mutirão, promovido em parceria com a Fundação de Estudos Sociais do Paraná (Fesp), realiza o processo gratuitamente a famílias de baixa renda mediante agendamento. Normalmente, o processo pode demorar até um ano e custar cerca de R$ 3.000.

Serviço
Mudando o Mundo

Local: Praça da Espanha.
Endereço: R. Cel. Dulcídio, s/n – Bigorrilho.
Horário: das 9 às 16 horas.
Entrada gratuita.

Programação completa do Festival #MudandoOmundo

9h – Abertura com prefeito e autoridades

9:20h - Apresentação de Luigi Poniwass / Projeto LYRA (UFPR)

9:40h–Amanda Lyra e Jordana Soletti

10h–Televetor

10h15– Javali Banguela + Fabio Elias + Renato Ximú

10h40- Operarios Dub + Rafiusk

13h –Ivanio Lira

13h30 –Paranóia + Loren & Giuliano

14h–Lucas Stival + TN’She

14h30 - Vivotrio

15h – Soul Brooklin

15h20 – Apresentação Projeto Solyra

15h40 – Encerramento – Todos os músicos (Músicas: Ana Júlia, É preciso saber viver e “Pro que Der e Vier”)

Garça Stival, Ronaldo Dom, Letícia Kivel, André Pulga, Ravi Brasileiro, Danilo Rudah, Marcelo Viana, Mônica Bezerra, Vinícius Mello, Jangui Sebastian, Acoustica, Cris Oliver, Red Francis, Luisão Andrade, Johaine, Rafiusk, Gus Piasecki, Gabi Nickel, Deni T, Daio Baroni.