Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Tecnologia

Manutenção do sistema de iluminação pública está mais rápida

Quando uma lâmpada do sistema público de iluminação de Curitiba se apaga ou apresenta algum problema, a Prefeitura leva em média dois dias para fazer o conserto. Curitiba, 2017 Foto:Divulgação

Quando uma lâmpada do sistema público de iluminação de Curitiba se apaga ou apresenta algum problema, a Prefeitura leva em média dois dias para fazer o conserto.  A agilidade no atendimento é fruto do sistema informatizado usado pelo Departamento de Iluminação Pública e desenvolvido por engenheiros da Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura com uma empresa de tecnologia.

O moderno software de gestão serve para o controle e a manutenção dos 160 mil pontos de iluminação pública da cidade. Várias atualizações já foram feitas, com melhoramentos e aperfeiçoamento das funções da ferramenta.

Uma das facilidades oferecidas pela tecnologia é visualizar toda a iluminação pública, que é de responsabilidade da Prefeitura, em um mapa. Todos os postes e luminárias são identificados e as informações são georreferenciadas.

“O sistema informatizado de gestão da iluminação pública permite, além do atendimento à solicitação, a agilidade da execução dos serviços de reparo”, explicou o diretor de Iluminação Pública, Tony Malheiros.

Sistemas inteligentes

O software de gestão também é interligado com a central 156 da Prefeitura. As solicitações dos cidadãos sobre problemas na iluminação pública caem direto no software. Os gestores de manutenção repassam as informações para as equipes responsáveis pela troca dos equipamentos.

O trabalho pode ser acompanhado pela tela de computadores, tablets e celulares da equipe de manutenção. Desde quando o pedido foi aberto, o endereço e quando a ocorrência foi fechada. Quanto maior o número de informações no pedido de manutenção mais eficaz é o atendimento.

Quando a pessoa faz a solicitação pelo 156, a orientação é que coloque o endereço detalhado, com o nome da rua e número da casa em frente, ou próxima, ao poste que apresenta problema na iluminação. O sistema vai traçar a melhor rota para atender as solicitações que ficam na mesma região, economizando tempo e facilitando o atendimento das equipes que estão nas ruas.

O gerente de manutenção da Iluminação Pública, Emerson Benetta, explica que antigamente o atendimento ao cidadão era mais demorado. “Antes da implantação do sistema informatizado, o cidadão ligava no 156 e a informação precisava ser impressa para vir até aqui para a gente separar. Este trâmite demorava dois dias”, disse Benetta. “Agora, todo o serviço de manutenção, desde o pedido até o conserto, demora 48 horas”, definiu.

Satisfação

A aposentada Almerinda Alves de Souza, 65 anos, fez a solicitação pelo 156, alertando que a lâmpada do poste em frente da casa dela, no Jardim Gabineto, acendia e apagava. “Durante a noite e madrugada a lâmpada apagava. Depois acendia e ficava dois, três dias acesa e voltava o problema” disse a dona Almerinda.

Com o problema, a quadra inteira da casa dela fica escura à noite. “Eu pedi ontem e hoje já estão arrumando. Valeu a pena ligar no 156 para pedir a manutenção. Ficava muito escuro e perigoso”, contou a aposentada.

No mesmo bairro, na Rua Engenheiro João Visinoni, a moradora Ivonete Mendes de Faria Souza, 52, gostou do trabalho de manutenção da iluminação pública. “Sempre ligo no 156 e me atendem rapidamente, falo para os meus vizinhos ligarem também. Eu sou briguenta pelas coisas do bairro, para que fique tudo certo”, contou Ivonete.

Manutenções

Desde o início do ano até 4 de julho, a Prefeitura atendeu a 41.438 solicitações sobre manutenção de iluminação pública na cidade, desde troca de lâmpadas, substituição de cabos, reparos no sistema e consertos. Todos os pedidos chegaram pelo 156. O investimento até agora foi de R$ 3,3 milhões.