Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Audiências públicas

Mais de três mil pessoas participaram das audiências da LDO

Audiência Pública para elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias na Regional do Boqueirão. Curitiba, 18/04/2017. Fotos: Joel Rocha/ SMCS

Ouça

0

1/1

A Prefeitura de Curitiba encerrou na noite de terça-feira (18/04) as últimas audiências públicas para consulta da população a respeito das prioridades nos bairros. As últimas reuniões aconteceram nas regionais Matriz e Boqueirão, com a presença de cerca de 300 pessoas em cada uma. Ao todo, nas 10 regionais, a estimativa é que participaram das audiências mais de 3 mil pessoas, levando sugestões e reivindicando melhorias na cidade.

"As audiências,onde a populção pode expressar seus desejos, vai de encontro a proposta de nossa gestão de ouvir os cidadãos para melhor servir e atender as demandas das vilas, dos bairros e das regionais da cidade", disse o prefeito Rafael Greca. Quem não pode participar das audiências poderá dar sugestões até o fim do mês. Basta acessar o banner da Lei de diretrizes Orçamentária (LDO) no site da prefeitura (www.curitiba.pr.gov.br), onde será possível preencher um formulário dando sugestões.

No encontro de terça-feira, os moradores, líderes comunitários e líderes empresariais lotaram os auditórios nas Ruas da Cidadania da Matriz e do Carmo, opinando sobre as prioridades para colocar na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), base para o Orçamento Municipal de 2018.

As perguntas a respeito dos serviços da cidade e as sugestões para a aplicação dos recursos foram feitas por meio de formulários preenchidos no início das audiências. Representantes das secretarias estiveram à disposição para responder, na hora, aos questionamentos.

O administrador regional do Boqueirão, Ricardo Alexandre Dias, ressaltou que todas as perguntas e solicitações seriam encaminhadas, mesmo após a conclusão das audiências. "A determinação do prefeito é que as regionais procurem atender os pedidos da população, com isto será possível priorizar as obras e serviços mais demandados e programar melhor os recursos do orçamento do próximo ano", disse Dias.

Boqueirão

Houve casos em que os cidadãos foram orientados a procurar os administradores regionais posteriormente. A moradora Silvia Regina Desanoski expôs a sua questão e foi convidada a falar com o administrador regional a respeito de uma invasão em um terreno próximo da sua casa.

“Estamos de mãos atadas, mas acredito que essa conversa possa nos deixar mais perto de uma solução”, disse ela. “É ótima essa oportunidade de falar”, completou, referindo-se à audiência.

No início da reunião, Dias lembrou todas as mudanças e melhorias da regional e colocou-se à disposição para atender os moradores. “É apenas na democracia que conseguimos avançar”, destacou.

O aposentado Zenobio Kerneski, veio trazer a sua solicitação medicamentos para o posto de saúde da Vila Esmeralda. “A oportunidade da audiência é ótima, algum resultado sai”, elogiou. Kerneski é membro da Associação dos Amigos do Vila Esmeralda.

Além do administrador regional e do coordenador das Administrações Regionais, José Dirceu de Matos, compuseram a mesa os vereadores Mauro Ignácio, Geovane Fernandes, Professor Silbério, Oscalino do Povo e Marcos Vieira. Todos ressaltaram o caráter democrático e a importância da participação da população nas decisões importantes para o município.

Questões atuais

Na Matriz, houve casos como o da advogada Dirceneide Polacchini, usuária da Praça Ouvidor Pardinho, que gostaria de saber sobre o roubo dos cabos do sistema de aquecimento da piscina, ocorrido no início da semana.

Acostumada a utilizar o 156 para reclamações e elogios, ela espera receber a resposta dos questionamentos e sugestões feitas na audiência desta terça-feira. “A lotação do auditório mostra o interesse da população e esse é um ponto positivo”, destacou.

Outros pontos abordados durante a audiência na região Central envolveram a despoluição do Rio Belém, vacinação e segurança no Cemitério Municipal São Francisco de Paula. Ao ouvir a solicitação de esclarecimento sobre o Vale do Pinhão, o secretário do Governo Municipal Luiz Fernando Jamur, ressaltou que além do viés de empreendedorismo e tecnologia, o projeto vai ajudar a revitalizar o Centro, Rebouças e o São Francisco.

Junto ao secretário do Governo, estiveram na mesa a administradora regional, Guacira Camargo, o secretário do Abastecimento e Agricultura, Luiz Gusi, a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, o presidente da Câmara Municipal, o vereador Sergio Balaguer, e a vereadora Julieta Reis.

Balanço

As consultas e debates aconteceram em todas as 10 regionais da cidade. Na semana passada foram ouvidos os moradores da CIC, Pinheirinho, Boa Vista, Cajuru, Santa Felicidade e Portão. Nesta semana foi a vez do Bairro Novo, Tatuquara, Matriz e Boqueirão.

No total, foram mais de mil propostas sugeridas pela população entre formulários nas audiências e via internet. Entre as principais demandas, estão a melhoria nas vias públicas e temas relacionados à saúde.