Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Regional Pinheirinho

Jovens de escola especial desenvolvem autonomia para empreender

Os estudantes da Escola Municipal de Educação Especial Tomaz Edison de Andrade Vieira, no Capão Raso, têm oficinas de autonomia e trabalho toda quarta-feira. Foto: Levy Ferreira/SMCS

 

Os estudantes da Escola Municipal de Educação Especial Tomaz Edison de Andrade Vieira, no Capão Raso, têm oficinas de autonomia e trabalho toda quarta-feira. A ideia é desenvolver habilidades, o empreendedorismo e favorecer a inserção no mercado formal de trabalho.

As oficinas de artesanato, pintura, horta, desenho, produção de sabonetes e de agendas, expressão e canto beneficiam 330 pessoas com deficiência intelectual. O ensino fundamental atende estudantes de até 25 anos de idade.

“O objetivo é que aprendam um ofício e tenham mais autonomia financeira. Além de desenvolverem habilidades e se preparem para a vida”, comenta Rosangela Baudy, professora do apoio à empregabilidade.

A diretora da escola, Simoni dos Reis Lima, explica que os alunos escolhem a oficina que vão frequentar de acordo com as habilidades e o gosto pessoal. “Eles desenvolvem o senso de responsabilidade, autonomia e a criatividade”, explica Simoni.

Autonomia que transforma

Isadora Cardoso Mendes, de 20 anos, estuda na escola desde os 9 anos de idade. Além de participar das oficinas, é uma das jovens que faz parte do programa de inserção no mercado de trabalho.

Com sorriso no rosto, conta que começou a trabalhar recentemente num laboratório.

“Estou muito feliz por começar a trabalhar. Vou aprender muito e ganhar meu próprio dinheiro”, conta Isadora.

Luana Beatriz de Nascimento, de 17 anos, faz artesanato. “Tenho orgulho e acho muito legal fazer fuxico”, comenta a jovem. Já Michele Barbosa, de 22 anos, gosta de fazer e de ajudar na venda dos produtos.

Henrique Galvão, de 23 anos, participa da oficina de confecção de agendas. Está aprendendo a passar tecidos, encadernar e aos poucos fará parte de todo processo de produção. Dedicado e atencioso, ele conta que gosta das aulas e da escola.  “Aprendo um pouco de tudo”, explica Galvão.

Os pais também são estimulados a participar da confecção dos produtos. Fazem acabamentos do artesanato que será vendido em feiras promovidas na escola e na região.

A escola mantém, ainda, um jornal que é distribuído para os professores e pais três vezes ao ano.

A escola

A Escola Municipal de Educação Especial Tomaz Edison atende estudantes com deficiência intelectual moderada ou múltiplas deficiências, que apresentam dificuldades acentuadas em desenvolvimento e aprendizagem. A unidade tem educação infantil para crianças de 4 e 5 anos, ensino fundamental para estudantes de 6 a 24 anos, educação para o trabalho e convivência social a partir dos 16 anos.

Possui ambulatório com profissionais das áreas de assistência social, fisioterapia, fonoaudiologia, neurologia, psicologia e terapia ocupacional. Os profissionais têm especialização para atuar na educação especial.

Em 2015, foram implantados a cozinha experimental e o laboratório de informática para todas as turmas, além de projetos na área de educação física. A escola oferece, ainda, serviços de estimulação para crianças de 4 meses a 3 anos e 11 meses. Além de reeducação visual, reeducação auditiva e comunicação alternativa.

 

Serviço: Escola Municipal de Educação Especial Tomaz Edison de Andrade Vieira

Endereço: Rua Leon Nicolas, s/n, Capão Raso
Telefone: (41) 3212-1450
E-mail: emtomazvieira@sme.curitiba.pr.gov.br
Funcionamento: manhã e tarde