Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Cultura afro-brasileira

Exposição de fotos divulga a arte da capoeira nas regionais

No Dia Internacional contra a Discriminação Racial, celebrado nesta quinta-feira (21/3), a Prefeitura abriu a exposição “Capoeira Patrimônio da Humanidade”, que reúne 30 banners com imagens feitas pelo fotógrafo Daniel Rebello.

No Dia Internacional contra a Discriminação Racial, celebrado nesta quinta-feira (21/3), a Prefeitura abriu a exposição Capoeira Patrimônio da Humanidade, que reúne 30 banners com imagens feitas pelo fotógrafo Daniel Rebello. As fotos retratam os elementos de uma roda de capoeira e estão em exposição no Clube da Gente Santa Felicidade.

A visitação é gratuita e pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h, até 21 de abril. De acordo com o assessor de Políticas da Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura, Adegmar Silva (Candiero), a exposição vai passar pelas dez Administrações Regionais da cidade.  

“O objetivo é divulgar a arte da capoeira, que recentemente foi elevada ao status de Patrimônio da Humanidade pela Unesco”, explicou Candiero. “Além disso, a capoeira está presente em mais de 200 países nos cinco continentes. É a arte que mais divulga a língua portuguesa no mundo”, completou. 

As fotos expostas foram feitas no Memorial de Curitiba e na Praça Tiradentes, onde a Assessoria de Promoção da Igualdade Racial promove a cada 15 dias uma roda de capoeira, sempre aos sábados às 14h.  

Esta é mais uma ação da Prefeitura pela igualdade racial na cidade. Na quarta-feira (20/3), o prefeito Rafael Greca recebeu a cartilha Curitiba Consciente, que é um estudo feito nos últimos anos para promover a igualdade racial.

Além disso, nesta semana foi encerrado o curso nacional de formação sobre o Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial, que teve como foco a elaboração do Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial.

LEIA MAIS: 

Reconhecimento 

O Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) registrou a capoeira, em 2008, como Patrimônio da Cultura Brasileira. A exposição promovida pela Prefeitura tem o objetivo de divulgar e valorizar essa cultura afro-brasileira.

“A ação também contribui para a quebra de preconceitos e a valorização das importantes contribuições do povo negro na construção da nossa sociedade”, afirmou Candiero.  

Os 30 banners da exposição foram confeccionados pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) em parceria com a Assessoria de Promoção da Igualdade Racial.

Fotógrafo  

Daniel Rebello é fotógrafo curitibano e dedica grande parte da sua produção artística ao registro da cultura popular de rua e à religiosidade afro-brasileira do Paraná. Foi premiado pela revista National Geographic do Brasil, finalista do Prix Photo Aliança Francesa, além de ter ganho vários prêmios.