Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Diversidade sexual

Curitiba se destaca pelo trabalho contra o preconceito

Curitiba se destaca por programas da diversidade sexual Foto: Divulgação

 

Curitiba vem se destacando como a capital com o maior número de políticas públicas para a comunidade LGBTI (gays, lésbicas, bissexuais, transgêneros e intersexuais) e atraindo a atenção de outras prefeituras que buscam inspiração para promover programas para esta população. 

Coordenadas pela Assessoria de Direitos Humanos – Políticas da Diversidade Sexual, as ações da diversidade em Curitiba envolvem desde a busca de empregos até acompanhamento para casos de LGBTfobia. São seis programas criados pela assessoria e uma rede de proteção para esta comunidade, em parceria com o Governo do Estado.

Os programas se destacam pela inovação nas políticas da diversidade sexual. Um dos principais projetos desenvolvidos pela Assessoria da Diversidade Sexual é o Laços de Família que acompanha 70 famílias que têm pessoas LGBT. O programa foi indicado ao Prêmio Construir Igualdade, da Unesco, das Nações Unidas.

Família

A Assessoria de Políticas para a Diversidade Sexual da Prefeitura criou um protocolo de atendimento, em parceria com a equipe técnica do Conselho Tutelar municipal, para tratar do assunto. O Laços de Família usa técnicas de negociação para resolver o conflito familiar representado pela necessidade de aceitação aos filhos LGBT. 

O respeito aos diretos dos adolescentes e o respeito ao tempo de assimilação dos pais é o desafio proposto pelo programa.
Já foram capacitados os 55 conselheiros tutelares do município dentro do programa Laços de Família e os novos conselheiros eleitos passarão pela formação no próximo ano.

“Esse trabalho impacta diretamente a comunidade LGBT e o local onde o preconceito muitas vezes começa: dentro de casa. Evita a evasão escolar, quadros de suicídio e o isolamento”, explica Allan Johan, assessor da Diversidade Sexual.

 

Inclusão

O DiverCidade, outro programa da Assessoria da Diversidade Sexual, promove a inclusão da comunidade LGBT na sociedade com o slogan "Uma Curitiba inclusiva é um lugar melhor para todas as pessoas". 

O programa promove eventos de inclusão como competições esportivas e eventos culturais. Em 2019 foram feitos os Jogos da Diversidade em maio e o torneio de duplas de vôlei de areia no mês de novembro. As competições envolveram mais de mil pessoas.

O DiverCidade também lançou a campanha "O respeito faz acontecer" e apoiou outras iniciativas de fortalecimento comunitário.

O programa promove ainda os canais de denúncia como o disque 100 ou o 156 para casos de LGBTfobia ou violações de direitos.

Mercado de trabalho

As políticas públicas da Assessoria da Diversidade Sexual também ajudam pessoas trans (travestis e transexuais) na busca por empregos ou recolocação no mercado de trabalho. 

O programa Cidadania T com organizações LGBT+, principalmente movimento de pessoas trans, além de empresas privadas, promove a empregabilidade e capacitação profissional para essa população em Curitiba e região.

Ao longo deste ano, a Assessoria de Políticas da Diversidade Sexual também criou campanhas para as redes sociais reforçando que competência, eficiência e profissionalismo não têm ligação com identidade de gênero. O programa mantém atualizada uma base de vagas e currículos de pessoas trans.

“As pessoas trans são a população mais vulnerável em nossa sociedade. Manter o vínculo social da família e promover a inclusão é crucial para que o Estado não precise futuramente amparar de forma mais custosa essas pessoas", explicou Allan Johan. 

Saúde

A assessoria também coordena um plano de ações de prevenção de HIV Aids e outras Infecções voltadas para a Comunidade LGBT. Chamado de HSH Jovem, o programa debate e distribui informações diretamente com a comunidade, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. 

Já a campanha "Amar é" leva informações importantes que estão ajudando a combater a transmissão do HIV e outras doenças entre a comunidade.

"O preconceito e as dificuldades de aceitação fazem com que muitos jovens LGBT não se amem, em consequência não se cuidem. Nossos programas atuam de forma conjunta, na emancipação e empoderamento dos indivíduos. Prevenir custa mais barato sempre, em todos os sentidos", aponta o assessor Allan Johan que desde março de 2017 coordena a iniciativa.

Acompanhamento

A assessoria da Diversidade Sexual apresenta ainda anualmente o Relatório da Diversidade Sexual e LGBTfobia de Curitiba, que monitora a violência contra essa população e ainda acompanha as ações voltadas ao tema. Entre 2017 e 2019 foram mais de 250 casos de violência ou de vulnerabilidade atendidos ou acompanhados pela assessoria.

Outros dois programas são voltados à inclusão do tema do respeito à diversidade humana. O Instituições Modelo busca a sensibilização dos funcionários do município por meio de cursos e acompanhamento de demandas. E o mais novo programa, ainda sem nome, pretende trabalhar o tema na Educação, com pais e professores. 

O objetivo destes projetos é desmistificar o assunto e promover os direitos das pessoas LGBTI a uma sociedade mais justa, combatendo e discutindo a LGBTfobia amplamente.

Para saber mais sobre os programas da Assessoria de Políticas da Diversidade Sexual, entre em contato pelo e-mail diversidade@pmc.curitiba.pr.gov.br ou pelo telefone 3221-2748

A Assessoria de Direitos Humanos - Política da Diversidade Sexual está localizada na Rua Barão do Rio Branco, 45, 2º andar, no Centro de Curitiba.