Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Reconhecimento

Curitiba passa a integrar o rol das Cidades Educadoras

Adesão as cidades Educadoras, no salão de Atos do Barigui. Na imagem, a secretária da Educação Maria Sílvia Bacila, Laura Alfonso e o vice prefeito Eduardo Pimentel. Curitiba,09/10/2019 Foto: Luiz costa /SMCS

Curitiba integra oficialmente o seleto grupo de Cidades Educadoras. A entrega do certificado foi feita nesta quarta-feira (9/10), na Sala Barigui do Parque Barigui. Atualmente são quinhentas cidades associadas em 36 países. No Brasil, são vinte participantes.

“Precisamos ter os pés no chão e a cabeça nas estrelas para chegar onde queremos. Essa é a provocação diária da nossa educação. Que orgulho de Curitiba por integrar as cidades educadoras”, disse a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Na prática, a adesão significa que Curitiba está comprometida em tratar a educação como um processo amplo e que envolve todos os seus habitantes. O órgão responsável pelo processo de integração e efetiva participação do município como membro da Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE) será a Secretaria Municipal da Educação.

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, destacou a importância da educação na capital. “É uma de nossas prioridades”, declarou.

Para a diretora-geral da Delegação de Cidades Educadoras para a América Latina, Laura Alfonso, os governos locais são fundamentais para fomentar o processo de desenvolvimento pela educação. “Eles são a chave na tomada de decisões, por isso a incorporação de Curitiba ao grupo é motivo de grande alegria”, comentou Laura.

Exemplos curitibanos

A delegação ainda participa, nesta quarta e quinta-feira (9 e 10/10), de reuniões de trabalho para conhecer projetos inovadores que envolvem educação, tecnologia e inovação, como o novo Centro de Autismo, os Faróis do Saber e Inovação e os Jardins de Mel. Nesta quinta (10/10), às 9h, será realizado o Workshop Formação Intersetorial sobre Cidades Educadoras, também na Sala Barigui.

Responsabilidade

O conceito de cidade educadora está relacionado ao sentido de responsabilidade da sociedade em suas ações e considera as cidades como espaços sociais de encontro entre o global e o local, entre a educação formal e a informal, para a descentralização e autonomia. 

Também coloca o município no papel de dinamizador e coordenador de uma política educativa local. O movimento surgiu em Barcelona, Espanha.

Fundada em 1994, AICE dá respaldo aos membros. É uma organização sem fins lucrativos, constituída como estrutura permanente para a colaboração entre os governos locais comprometidos com a Carta das Cidades Educadoras. Os principais objetivos são proclamar a importância da educação na cidade e destacar os aspectos educacionais dos projetos políticos das associadas.
 

Veja mais sobre as Cidades Educadoras na página oficial.

Presenças

Também participaram da solenidade o secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi; a superintendente de Gestão Educacional, Andressa Pereira; o superintendente Executivo, Oséias Santos de Oliveira; o presidente do Imap, Alexandre Matschinske; o coordenador da Rede Brasileira de Cidades Educadoras, Ramires Brilhante; o professor formador em Cidades Formadoras, Marcio Tascheto da Silva; o gestor executivo do Programa em Curitiba, Nelson Bucker; o prefeito de Balsa Nova, Luiz Cláudio Costa; a prefeita de Colombo, Beti Pavin; os prefeitos Patrik Magari (Cerro Azul); Carlos Staback (Contenda); Marcelo Puppi (Campo Largo); as secretárias da Educação Adriana de Oliveira (Araucária), Neuzeli Camargo (Lapa); o secretário da Educação de Fazenda Rio Grande, Ednelson Sobral; além de chefes de Núcleos Regionais da Educação e professores.