Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Mairi

Curitiba ganha novo parque na região Sul e dá mais um passo na recuperação do Rio Barigui

O Parque Mairi, localizado na divisa dos bairros Fazendinha e Cidade Industrial, foi entregue neste domingo (26) pelo prefeito Gustavo Fruet. Foto: Gabriel Rosa/SMCS

Ouça

0

1/1

Os curitibanos ganharam neste domingo (26) o Parque Mairi. Localizado na divisa dos bairros Fazendinha e Cidade Industrial, o parque de 43 mil metros quadrados transformou as margens do Rio Barigui. Antes um fundo de vale usado para o descarte irregular de lixo, a área dá lugar a um espaço de convívio para a comunidade, promovendo a educação ambiental e a prática de esportes. O parque é resutado de Um investimento de R$ 4,6 milhões - recursos do Município e da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Mairi, nome de origem tupi-guarani, significa povoado de estrangeiros ou povoado de franceses. O parque corresponde à terceira etapa do Rio Parque de Conservação, um grande programa voltado para a conservação e preservação ambiental que criará um corredor de biodiversidade em Curitiba.

Durante a inauguração, o prefeito Gustavo Fruet destacou que, além da estrutura visível do parque, o investimento no alargamento e contenção das margens do Rio Barigui e no aprofundamento do leito do rio – algo que passa despercebido por muita gente – é um grande avanço para a região. “O que temos feito ao longo do rio tem ajudado a recuperar o seu curso natural e previne alagamentos. Apesar do grande volume de chuvas, há mais de um ano nao temos registro de nenhuma família desabrigada por causa de enchentes em Curitiba”, afirma Fruet.

O novo parque tem pista de 1.290 metros para ser compartilhada por pedestres e ciclistas; paisagismo com cerca de 2 mil árvores e arbustos nativos; canchas de futebol de areia, vôlei, minifutebol e quadra poliesportiva; academia ao ar livre; equipamentos de ginástica; brinquedos infantis – sendo dois deles inclusivos e adaptados para crianças com deficiência –; paraciclos; pergolados e cinco áreas de estar.

A implantação do Mairi também trouxe outras melhorias para a região: nova iluminação, asfalto definitivo na Rua Paulo Roberto Biscaia, área de remanso para estacionamento, calçadas em paver, cerca no entorno do bosque existente, obras de drenagem e recuperação da mata ciliar. Nos próximos 60 dias, deverá ficar pronta uma passarela para pedestres sobre o Rio Barigui, fazendo a ligação com o Parque Cambuí.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores do Alto Barigui I e II, Mari Correia de Almeida, a revitalização da área era uma demanda de 14 anos. “Essa nova área não é só para o lazer. Ela traz para a comunidade um projeto de sustentabilidade, espaço para a prática de esportes, ambientes de convivência e mais qualidade de vida para todos nós”, diz.

“Antes, aqui era um banhado, não era seguro trazer as crianças para brincar. Às vezes, tínhamos de ir longe ou pagar uma cancha para jogar e treinar. Agora temos esta área perto de casa que atende pessoas de todas as idades”, diz o autônomo Ali Sad, 42 anos, que jogava futebol com o filho Alexandre, 13 anos, na cancha de areia do Parque Mairi.

Corredor de parques

O programa Rio Parque de Conservação – Barigui prevê a implantação de áreas de preservação e de lazer ao longo do Rio Barigui a partir da integração dos parques Tanguá, Tingui, Barigui, Cambuí, Guairacá, Mané Garrincha, Mairi, Reserva do Bugio e um novo parque localizado no bairro Campo de Santana, próximo ao conjunto habitacional Moradias Rio Bonito, que está em andamento. A integração de todas essas áreas vai criar um corredor de biodiversidade entre as diversas unidades de conservação.

“Estamos investindo em sustentabilidade e o Parque Mairi deixa Curitiba mais justa. Trouxemos parques para uma região que não tinha nenhuma opção desse tipo. E quando colocamos um parque em uma área como essa, ajudamos a proteger a cidade e as pessoas. Devolvemos a permeabilidade do solo, reduzindo as chances de enchentes, e garantimos a permanência da biodiversidade, que também tem impacto na saúde das pessoas”, explica o secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima.

Reciclagem

A Estação de Sustentabilidade também inaugurada neste domingo (26) junto ao parque é uma novidade para os moradores. As estações fazem parte de um Sistema de Entrega Voluntária de Resíduos Recicláveis, envolvendo o cidadão na responsabilidade pela geração e destinação do lixo, aperfeiçoando a coleta seletiva e sendo mais um mecanismo de inclusão social.

Instalada em um container marítimo com vida útil vencida, a Estação de Sustentabilidade inaugurada é do tipo 1 – pode receber 12 tipos de materiais recicláveis: vidro incolor e colorido, papel branco, papelão, papel colorido, embalagem longa vida, plásticos, rótulos, tampas e garrafas pet, latas de alumínio e outros metais. Antes de serem depositados nos locais apropriados, os materiais devem estar limpos e separados por tipo.

Também participaram da inauguração do Parque Mairi lideranças comunitárias, gestores das regionais CIC e Portão e os vereadores Cacá Pereira, Jonny Stica e Paulo Salmuni.