Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Vale do Pinhão

Conheça as vencedoras do Prêmio Empreendedora Curitibana 2019

O vice-prefeito Eduardo Pimentel, participa da premiação Empreendedora Curitibana. Curitiba, 28/11/2019. Foto: Luiz Costa/SMCS.

 

 

Empreendedoras da capital lotaram a Capela Santa Maria, na noite desta quinta-feira (29/11), para a cerimônia de entrega do Prêmio Empreendedora Curitibana 2019, que teve 158 inscritas. As grandes vencedoras, em três categorias, foram Elaine Cristina Imbiriba (Micro e Pequena Empresa), Carla Delponte Barbosa (Microempreendedora Individual) e Sandra Regina Marchi (Ideias).

O vice-prefeito Eduardo Pimentel abriu o evento e reforçou o apoio do município ao empreendedorismo feminino. “As mulheres, que na maioria das vezes fazem dupla ou tripla jornada, podem contar com o apoio de vários programas da Prefeitura tanto nas áreas sociais como de estímulo à abertura e crescimento dos negócios”, destacou ele, que representou o prefeito Rafael Greca, em recuperação de uma cirurgia feita nesta semana.  

Somos todas vencedoras

Emocionadas, as vencedoras do Prêmio Empreendedora Curitibana 2019 compartilharam o reconhecimento com as outras participantes. “Todas somos vencedoras e me sinto muito realizada”, disse Elaine Cristina Imbiriba, que conquistou o primeiro lugar na categoria Micro e Pequena Empresa com a Vida Leve, empreendimento que já conta com quatro lojas de alimentação saudável e de emagrecimento.

Carla Delponte Barbosa, que venceu na categoria Microempreendedor Individual com sua startup Mundo Adaptado, espera que a plataforma colaborativa ganhe ainda mais visibilidade com a premiação. “Damos apoio a famílias de pessoas com deficiência, oferecendo orientações e cursos”, contou ela, muito aplaudida ao receber o prêmio.

Vencedora na categoria Ideias, Sandra Regina Marchi espera oferecer mais autonomia e independência para pessoas cegas e com baixa visão com o código tátil de reconhecimento de cores desenvolvido por ela, durante doutorado em Engenharia Mecânica na UFPR. “Nosso objetivo é que o código chegue às escolas e depois à indústria, tendo Curitiba como iniciante desse projeto para o mundo”, afirmou ela, que no ano passado também foi vencedora do prêmio Viva Inclusão da Prefeitura.

Mulheres inspiradoras

A presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi, explicou que as candidatas ao prêmio foram avaliadas por uma comissão julgadora composta pelo ecossistema de inovação e empreendedorismo da cidade, que inclui a Prefeitura, instituições de ensino, de apoio e de fomento, a comunidade de negócios e as vencedoras das edições anteriores.

“O prêmio é uma das ações do Programa Empreendedora Curitibana e tem como objetivo reconhecer estas mulheres e inspirar novos negócios liderados por elas”, disse Cris.

Além da premiação, o programa promoveu, desde 2018, capacitações gratuitas para cerca de duas mil mulheres. Palestras e workshops buscaram estimular o desenvolvimento das ideias empreendedoras e apoiar às mulheres para inovação, para o autoconhecimento e para a gestão estratégica.

Prêmios

As primeiras colocadas de cada categoria ganharam um notebook, um curso de capacitação e um curso de consultoria de imagens com Adriane Marques. As segundas colocadas, foram premiadas com dois cursos, um de capacitação e outro de empreendedorismo na Escola Conquer. Já os terceiros lugares, receberam um curso do Sebrae e também um de capacitação. Além disso, todas as finalistas levaram para casa troféu e certificado de participação.

O evento, que teve como mestre de cerimônias o empresário, ator e ex-BBB Marcelo Zagonel, contou ainda com palestra de Monica Berlitz, fundadora da plataforma digital Clube da Alice, fenômeno das redes sociais, reunindo cerca de 480 mil mulheres.

Também participaram da entrega do prêmio os representantes de instituições de ensino e entidades parceiras do programa Maiara Sandri (Sebrae-PR), Fábio Bastazini (Liber) e Naiady Piva (Escola Conquer).

O evento teve ainda a apresentação do grupo de dança cigana da coreógrafa Nathy Müller Schellin.

 

Os três primeiros lugares por categoria

Micro e Pequena Empresa
1º lugar - Elaine Cristina Imbiriba (Vida Leve)
2 º lugar - Geovana Conti de Sá (CSS Eventos Recreativos)
3 º lugar - Simone Ferreira (Mamãe Urso)

Microempreendedora individual (MEI)
1º lugar – Carla Delponte Barbosa (Mundo Adaptado)
2 º lugar – Mariana Nunes Barboza (Fash & Co)
3 º lugar – Tatiana Stavitzki  (Mostra Container)

Ideias
1º lugar – Sandra Regina Marchi (código tátil de reconhecimento de cores)
2 º lugar – Barbara Moriel (aplicativo para automatizar rotinas dos restaurantes)
3 º lugar – Raquel dos Santos Fernandes (roupas e acessórios adaptados para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida)