Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Modernização

Cartão transporte já pode ser carregado por aplicativos

Os usuários do sistema de transporte coletivo de Curitiba já podem comprar seus créditos por meio de aplicativos digitais. Foto: Daniel Castellano / SMCS

Os usuários do sistema de transporte coletivo de Curitiba já podem comprar seus créditos por meio de aplicativos digitais. As empresas RecargaPay e Qiwi estão com suas ferramentas disponíveis nos sistemas Android e IOS, que permitem o abastecimento do cartão transporte a partir do telefone celular.

O modelo de compra também está acessível por meio do Curitiba APP, o aplicativo que disponibiliza cerca de 600 serviços públicos do município.

Nos próximos dias deve ter início a venda pela Mercado Pago, terceira empresa já credenciada pela Urbs (Urbanização de Curitiba S/A) para comercializar os créditos de transporte.

O credenciamento para adesão de mais prestadores do serviço continua aberto até 2021, de forma a aumentar as opções para os usuários do transporte coletivo da capital.

Para carregar o cartão transporte, o usuário precisa baixar no seu celular o aplicativo da empresa de sua escolha e aí seguir os passos indicados em cada uma delas para o carregamento.

É necessário ter um cartão transporte ativo, que é obtido na Urbs.

Funcionamento

Os tradicionais pontos de venda de crédito do transporte seguem funcionando normalmente – o novo serviço apenas amplia as opções de compra.

Para recarregar o cartão transporte nas 30 bancas de jornal autorizadas pela Urbs, os usuários pagam mais R$ 1 de taxa de conveniência.

Nenhuma taxa é cobrada nas compras de crédito feitas diretamente na sede da Urbs, na Rodoferroviária de Curitiba

Na compra por boleto e pelo site, a taxa é de R$ 2,38.

Dentro da nova modalidade de compra por aplicativo, a RecargaPay informou não irá cobrar taxas adicionais dos usuários.

O edital de credenciamento das empresas autorizadas a vender créditos do transporte coletivo prevê a cobrança de taxa de conveniência.

De acordo com o edital, a taxa para cada operação de recarga de cartão transporte será devida conforme o valor de recarga efetuada pelo usuário, da seguinte forma:

  • a partir de R$ 0,01 até R$ 100, o usuário pagará R$ 3 para a empresa;
  • a partir de R$ 100,01 até R$ 300, o usuário pagará R$ 4 para a empresa;
  • a partir de R$ 300,01 até R$ 500, o usuário pagará R$ 6 para a empresa;
  • a partir de R$ 500,01 até R$ 800, o usuário pagará R$ 8 para a empresa;
  • a partir de R$ 800,01 até o limite máximo de carga, o usuário pagará R$ 10 para a empresa.

Os preços máximos para aquisição de créditos serão ajustados de acordo com a variação do valor da tarifa padrão do sistema de transporte, hoje fixada em R$ 4,50.

Em atenção à legislação de defesa do consumidor, as empresas credenciadas deverão expor em seu ponto de venda a tabela de preços pelos serviços prestados.

 

Leia mais: