Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Diversão com segurança

Balada Protegida começa pela Vicente Machado, com apoio da população

Na noite desta quinta-feira (19) a Prefeitura de Curitiba promoveu a primeira Balada Protegida, ação de segurança e educação direcionada a frequentadores de bares e comerciantes. O trabalho aconteceu das 20h de quinta-feira às 2h de sexta-feira (20), na Avenida Vicente Machado, no Batel. Curitiba, 19/01/2017 Foto:Levy Ferreira/SMCS

Ouça

0

1/1

Na noite desta quinta-feira (19) a Prefeitura de Curitiba promoveu a primeira Balada Protegida, ação de segurança e educação direcionada a frequentadores de bares e comerciantes. O trabalho aconteceu das 20h de quinta-feira às 2h de sexta-feira (20), na Avenida Vicente Machado, no Batel.

Uma ação educativa foi feita no local. Frequentadores dos bares foram convidados a fazer o teste do bafômetro e, dependendo do resultado, ganhavam uma pulseira na cor verde (quando a pessoa estava dentro do nível alcoólico seguro) ou vermelha (acima do nível seguro). Em seguida eram orientadas sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e os valores de multa e outras penalidades previstas na legislação.

Entre as 26 pessoas que participaram do teste, 14 eram mulheres com idade média de 24 anos, enquanto 12 eram homens com idade média de 31 anos. Como resultado, 12% das mulheres e 33% dos homens receberam a pulseira verde.

O secretário Municipal da Defesa Social e Trânsito, Algacir Mikalovski, comemorou o sucesso da iniciativa. “As pessoas estão percebendo que o poder público municipal, com apoio de outros órgãos públicos, está promovendo a segurança para que elas possam usufruir de seu direito de sair, de se divertir, de andar na rua e de descansar em casa, quando assim desejar. A população começa a entender que as forças públicas estão aqui não para oprimir, mas sim para proteger”, disse.

Foram distribuídos 1.200 folders sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool

Trânsito

Na noite da Balada Protegida, a faixa direita da Avenida Vicente Machado foi isolada com cones, da rua Coronel Dulcídio até pouco à frente da Alameda Presidente Taunay, trecho onde há grande concentração de bares e de pessoas nas ruas.

Dono de um dos estabelecimentos mais conhecidos da região, Daniel Mocellin enalteceu a medida. “A importância dessa operação é, primeiramente, a educação no trânsito e em segundo lugar, o policiamento”, disse ele. De acordo com Mocellin, alguns problemas costumam ser recorrentes na região “Acredito que o meu sentimento é o mesmo de todos meus vizinhos comerciantes e também do público. A gente vinha sofrendo com a questão da segurança. A rua, é até chato dizer, estava abandonada. Agora temos a esperança que o policiamento esteja aqui com mais frequência.”

A faixa da rua interditada para uso do público surpreendeu a estudante de Medicina Fernanda Bastos Andrade Copetti. “Achei muito seguro. Com o uso dos cones não tem aquele confronto entre os carros e os pedestres. Se estabelece um limite até onde as pessoas podem ficar e não ocupa a rua inteira.”

Ação educativa

A Setran esteve presente para garantir a fluidez do trânsito no local, mas também promoveu uma ação educativa, com a equipe de Educação no Trânsito, utilizando o bafômetro para medir a alcoolemia dos clientes dos bares e esclarecer os riscos de dirigir sob o efeito de álcool.  “Após reservar esse espaço para as pessoas aproveitarem a noite, passamos a fazer essa ação para conscientização dos perigos de se dirigir alcoolizado”, afirmou Mikalovski.

A estudante de arquitetura, Bruna Furlan, fez o teste e recebeu a pulseira verde. “Quando a gente sai para beber e dirige, não está fazendo um mal somente para nós mesmos. Por isso acho legal uma ação como essa, para nos proteger e proteger os outros também”, afirmou.

O Departamento de Política Sobre Drogas, da Defesa Social, prestou orientações sobre os problemas causados pelo uso de drogas. Duas viaturas da Guarda Municipal também foram colocadas na região, para garantir a segurança da população.

Efetivo

A operação contou com a participação de 50 pessoas da Guarda Municipal, Setran, Secretaria Municipal da Defesa Social, Secretaria Municipal de Urbanismo, e Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Foram empregadas três viatura e uma van da Guarda Municipal, duas viaturas do Grupo de Operações Especiais (GOE) e três carros do Setran.

Outras ações também acompanharam a operação: foi feita a abordagem à população em situação de rua na região da operação pela FAS; a limpeza pública atuou no recolhimento de detritos; houve o recolhimento de uma placa irregular de “Vallet” pela Secretaria Municipal de Urbanismo. Também houve plantão da Ouvidoria da Guarda Municipal no local, a fim de verificar a regularidade das ações dos servidores.

Fiscalização

Medidas de fiscalização também aconteceram de forma simultânea na Avenida Vicente Machado e na zona central da cidade. Na Vicente Machado, o foco foi o comércio ambulante. “É uma verificação se está acontecendo comércio irregular na rua, pois é esse comércio que faz com que as pessoas deixem de consumir no estabelecimento regular e consumam bebidas e alimentos os quais não podemos verificar sua procedência”, explicou o secretário Municipal de Urbanismo, Marcelo Ferraz.

Já no Centro, o objetivo foi fiscalizar os bares e estabelecimentos comerciais. “Focamos na região central, onde atuamos na semana passada, mas ampliando para alguns pontos que não tinham sido cobertos”, concluiu Ferraz.