Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Futuro de Curitiba

Plano Diretor 2015 expande o tripé de planejamento para novas áreas de Curitiba

13/03/2015 10:43:00

A proposta de revisão do Plano Diretor, que está em discussão na Câmara Municipal, consolida e expande para cinco novas áreas de Curitiba a aplicação do tripé que orienta o planejamento urbano da cidade: integração entre o transporte coletivo, o sistema viário e o controle do uso e da ocupação do solo.

Se nos planos anteriores induziu-se o crescimento da cidade de forma linear, agora a intenção é criar uma malha que corta os atuais eixos de transporte coletivo, com a interligação dos eixos atuais com os novos.

Cinco novas vias receberão a infraestrutura já presente nas atuais: canaleta exclusiva para ônibus, ladeada por duas vias de tráfego lento, uma em cada sentido (como ocorre hoje, por exemplo, nas avenidas Sete de Setembro, Paraná e Padre Anchieta).

Essa malha deve induzir a ocupação de áreas que já possuem infraestrutura, mas que podem ser melhor aproveitadas. O transporte coletivo agirá como uma ferramenta para dar velocidade ao crescimento desses bairros mais vazios e para a criação de novos centros de comércio e serviço, gerando regiões autônomas nos bairros.

A intenção é reduzir os deslocamentos, permitir que as pessoas cheguem com facilidade a estes novos centros, tenham acesso facilitado a serviços e comércio e também a equipamentos públicos como escolas, unidades de saúde e creches.

Tripé

O conceito de tripé embasou o planejamento da cidade desde o Plano Preliminar (1965) e o Plano Diretor (1966) e a eficiência dessa ferramenta tornou a capital paranaense referência no mundo.

O crescimento de Curitiba foi induzido e controlado para ocorrer prioritariamente próximo aos quatro principais eixos do transporte coletivo: Norte/Sul (que liga o bairro Santa Cândida ao Pinheirinho); Leste/Oeste (faz a conexão do Capão da Imbuia e Cajuru com o Campo Comprido); posteriormente Boqueirão (que liga o bairro do mesmo nome com o Centro); e, recentemente, Linha Verde – que quando estiver completamente concluída irá consolidar o eixo do Atuba ao Pinheirinho.

Além de ampliar a capacidade do transporte coletivo – ao criar novas vias exclusivas para veículos de alta capacidade –, haverá mudanças no tipo de ocupação possível nesses locais. Depois que o sistema de transporte estiver implantado, os lotes próximos poderão ter a permissão de construção - o chamado potencial construtivo - elevado. Mas isso só acontecerá após mudanças na Lei de Uso e Ocupação do Solo.  

Malha viária

A localização exata, com a determinação das ruas que irão passar por obras dos novos eixos de alta capacidade no transporte coletivo, ainda não está definida. Esses eixos serão implantados de maneira a formar uma malha ao se conectar com os quatro eixos já existentes.

Está definido no plano que os novos eixos farão a ligação Leste/Oeste da cidade e serão paralelos uns aos outros, cruzando o atual eixo Norte/Sul, onde há a previsão de construção de uma linha do metrô. Os novos eixos poderão alimentar o futuro metrô, mas não são dependentes dele, já que podem se integrar também ao atual sistema de transporte coletivo.

Integração

A criação dos novos eixos, também sob o conceito do tripé de planejamento, tem o propósito de promover uma melhor mobilidade dentro de Curitiba, mesmo com o projetado crescimento da cidade e o aumento do número de moradores e das atividades econômicas. Essa alteração no planejamento contempla ainda a necessidade de integração com as cidades da região metropolitana, principalmente com os municípios de Araucária, São José dos Pinhais, Pinhais, Colombo e Fazenda Rio Grande.

Além disso, o conceito de malha para o sistema de transporte coletivo reflete as discussões do Plano Municipal de Desenvolvimento Urbano Sustentável (PMDUS), documento que está sendo elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e lança um olhar sobre a cidade para os próximos 50 anos.

 

Leia mais em

Revisão do Plano Diretor retoma tradição de planejamento de longo prazo

Leia segunda-feira (16):

Plano prevê extensão de eixos de transporte para a Região Metropolitana

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484