Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Responsabilidade social

Dez projetos da Prefeitura são certificados com o selo Objetivos do Milênio da ONU

21/08/2015 10:54:00

O Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade “Nós Podemos Paraná” certificaram na noite desta quinta-feira (20) a Prefeitura de Curitiba com o selo Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que premia as boas práticas de organismos públicos e da iniciativa privada para o alcance das metas definidas pela ONU no ano 2000. O Município recebeu a certificação por conta de dez projetos de responsabilidade social: a Patrulha Maria da Penha; o projeto Saladômetro na Educação em Tempo Integral; o Dia Mais que Especial no Comunidade Escola; o Cereja (de educação de adultos); o Projeto Bullying; a Roda de Conversa do Departamento de Políticas sobre Drogas; o programa Cão Amigo; a Guarda Municipal Mirim; o Teatro de Fantoches da Guarda Municipal e o projeto Defesa Civil na Educação – Conhecer Para Prevenir. 

Com a certificação, a Prefeitura passa a usar o selo ODM pelo período de um ano a contar da data da premiação em seus materiais promocionais e de divulgação. Ele atesta o diferencial de responsabilidade social.

Ao todo, 187 empresas e instituições foram certificadas com o selo ODM, que representa um reconhecimento do cumprimento com compromissos estabelecidos nos oito objetivos globais pactuados na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas. Tais metas deveriam ser atingidas ao longo de 15 anos no âmbito da erradicação da fome e da extrema pobreza, da educação, equidade de gênero, redução da mortalidade infantil, saúde das gestantes, combate às doenças, qualidade de vida, sustentabilidade ambiental e cooperativismo.

“Estamos no ano de encerramento dos ODMs e abre-se uma nova etapa de aperfeiçoamento e de atualização dos objetivos de desenvolvimento sustentável, que vai exigir o fortalecimento desse pacto, por meio de instituições cada vez mais eficazes e responsáveis diante das metas para um mundo melhor em 2030”, disse o vice-presidente da Fiep, Hélio Bambpi.

“Muita coisa mudou e todos nós devemos nos sentir honrados com a mudança. A prova de que essas não são metas abstratas é que estamos aqui, colhendo os frutos desse conjunto de ações das quais podemos nos orgulhar”, disse o oficial do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Haroldo Carvalho. “Os parceiros que estão sendo certificados arregaçaram as mangas e colocaram a mão na massa. É importante reconhecer a importância dessas parcerias, sem as quais não seria possível realizar os avanços e conquistas”, disse Carvalho.

Também foi anunciada na solenidade a ação vencedora do 1º Concurso de Boas Práticas: Educando na Sustentabilidade do Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial (CPCE) da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). O prêmio foi para o “Programa Recicla Óleo” do Instituto Cidade Canção, de Maringá, que concorreu entre 105 iniciativas inscritas.

Entre as autoridades presentes no evento para homenagear os projetos premiados estavam o superintendente do Sesi e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) no Paraná, José Antônio Fares; a prefeita de Guamiranga e presidente da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar), Telma Fenker; o deputado estadual Márcio Paulik, representando a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e a secretária da Mulher de Curitiba, Roseli Isidoro, representando na solenidade o prefeito da capital, Gustavo Fruet.

Boas práticas

Dos dez projetos da Prefeitura de Curitiba premiados com o selo ODM, seis envolvem ações da Secretaria Municipal de Educação; cinco, da Guarda Municipal, um acontece por meio do trabalho do Departamento de Política sobre Drogas, também da Secretaria de Defesa Social, e outro se deve à ação efetiva da Secretaria da Mulher.

A Patrulha Maria da Penha, em funcionamento há quase um ano e meio, já realizou mais de 5,6 mil atendimentos a mulheres em situação de violência na cidade de Curitiba. Essa parceria da Prefeitura de Curitiba, através da Secretaria da Mulher e da Guarda Municipal, com o Tribunal de Justiça do Paraná garante a efetividade de um dos dispositivos de proteção da Lei Maria da Penha, que é a medida protetiva de urgência. Entre os casos monitorados, de vítimas que denunciaram seus agressores e movem representação contra eles na Justiça, a reincidência de crimes contra a mulher caiu a zero.

Para a secretária da Mulher de Curitiba, Roseli Isidoro, o reconhecimento público se deve ao fato de o trabalho da Patrulha ser “comprometido e vocacionado para a proteção das mulheres”. “Traduz um compromisso da gestão do prefeito Gustavo Fruet com a garantia dos direitos das mulheres e com a necessidade de dar um basta a essa violência”, disse Roseli. “Esse reconhecimento é um estímulo à continuidade dos trabalhos pela certeza de que é um trabalho que há muito vinha sendo necessário na proteção as mulheres”, completou a inspetora Cleusa Pereira.

O diretor da Guarda Municipal de Curitiba, inspetor Claudio Frederico, avalia que a premiação de cinco projetos sociais desenvolvidos pela corporação em parceria com outras secretarias e organismos municipais evidencia que “a ação focada na área da prevenção se constitui na melhor resposta para a diminuição da criminalidade”. Eles também demonstram o trabalho comunitário e social da GM, desfazendo a imagem de polícia apenas coercitiva ou repressiva.

A Guarda Municipal da Secretaria de Defesa Social da Prefeitura da Curitiba teve certificados ainda como boas práticas na 5ª Edição do Selo ODM o projeto do Cão amigo, que leva às crianças nas escolas os cuidados na prevenção ao uso de drogas, o teatro de fantoches, a Guarda Municipal Mirim e o projeto Defesa Civil na Educação – Conhecer para Prevenir, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

A secretária de Educação, Roberlayne Roballo, diz que a perseguição aos ODMs amplia a possibilidade para a administração pública de realizar boas parcerias e integrar a comunidade em ações e projetos mais atrativos, que extrapolam os muros da escola.  “A busca por maior equidade, que é um dos princípios fortes da administração do município hoje, bem como o atendimento integral das demandas da comunidade reforçam a função social da escola. O projeto Cereja é um exemplo, quando atende a mãe que está estudando e a criança para que a mãe se dedique com tranquilidade aos estudos”, aponta a secretária.

Na reunião de Cúpula da ONU, que acontecerá na cidade de Nova York de 25 a 27 de setembro, os ODM’s darão lugar aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A expectativa é de que, após esse encontro, os países se comprometam em atingir até 2030 outros 17 ODS e suas 169 metas. “Espero que, daqui a alguns anos, nós possamos nos reunir novamente para distribuição do selo ODS e para celebrar a superação de novos desafios mais ambiciosos no rol das novas metas de desenvolvimento sustentável", concluiu o representante do PNUD, Haroldo Carvalho.

Leia Mais
Nenhuma notícia associada.

Leia mais notícias sobre  Defesa Social

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484