Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Meio ambiente

Curitiba instala primeira Estação de Sustentabilidade para entrega voluntária de resíduos

25/11/2014 11:41:00
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Prefeitura lança a primeira Estação da Sustentabilidade, para receber lixo recic

Baixe o Flash Player.

A Prefeitura de Curitiba inaugurou nesta terça-feira (25) a primeira Estação de Sustentabilidade da cidade. Localizada na esquina das ruas Flavio Dallegrave e Jovino do Rosário, na Regional Boa Vista, a estação é um local preparado para entrega voluntária de resíduos recicláveis por moradores da região. O novo modelo visa envolver os cidadãos na gestão dos resíduos sólidos, aperfeiçoar a coleta seletiva e criar mais um mecanismo de inclusão social, ao delegar a administração dos resíduos para associações de catadores.

“É um projeto que exige uma mudança cultural e contamos com a visão inovadora dos curitibanos para aderir à ideia”, disse o prefeito Gustavo Fruet.

A Estação da Sustentabilidade Flavio Dallegrave faz parte do Sistema de Entrega Voluntária de Resíduos Recicláveis, que prevê a implantação, nos próximos anos, de pelo menos uma estação em cada um dos 75 bairros de Curitiba. Foram desenvolvidos cinco modelos de Estações de Sustentabilidade, que serão utilizadas conforme o perfil da região em que a unidade for instalada e as classes de resíduos que receberá.

Esta primeira estação é do tipo 1. Ela receberá 12 tipos de materiais recicláveis, como vidro incolor e colorido, papel branco, papelão, papel colorido, embalagem longa vida, plásticos, rótulos, tampas e garrafas pet, além de latas de alumínio e outros metais. Antes de serem depositados nos locais apropriados, os materiais deverão ser separados por tipo e limpos.

Passo a passo para entregar os resíduos recicláveis

306 toneladas de resíduos foram coletadas este ano na área da Estação

Caminhões recolhem 3 mil toneladas de material reciclável por mês

A capacidade de armazenamento temporário da estação é de 5.700 litros. Instalada num container marítimo com vida útil vencida, adaptado para a nova função, a estação será administrada pela Futuro Ecológico, associação composta por 22 catadores de recicláveis, moradores do bairro Parolin. Neste primeiro momento, eles recolherão os resíduos da estação três vezes por semana.

A estação atenderá os moradores situados num raio de 300 metros do local. O objetivo é criar mais um mecanismo para evitar o descarte irregular de resíduos e os consequentes problemas ambientais e sanitários. A unidade ficará aberta 24 horas e os moradores do entorno poderão realizar o descarte quando for conveniente, não precisando mais esperar pela coleta seletiva domiciliar.

O prefeito Gustavo Fruet destacou que a participação da população na gestão do lixo tem também um aspecto econômico. “A gestão de resíduos custa hoje R$ 180 milhões por ano para o Município, enquanto a receita proveniente da taxa de lixo é de R$ 80 milhões. Ou seja, é um serviço altamente subsidiado pela Prefeitura. Se conseguirmos uma redução de 1% no volume de lixo produzido, isso representaria uma redução de quase R$ 2 milhões no custo, o que equivale ao valor necessário para a construção de uma creche”, disse Fruet.

Para Cleverson Bassani de Lima, presidente da Associação de Catadores  Futuro Ecológico, a administração de uma Estação de Sustentabilidade é uma nova forma de aumentar a receita da entidade. ”Como é um projeto novo, não sabemos ainda a quantidade de lixo que será coletada durante uma semana. Por isso agora no início vamos fazer a coleta três vezes na semana. Se for necessário, aumentamos a frequência”, disse.

Educação e cidadania

A gestão dos resíduos sólidos é um dos principais problemas ambientais da atualidade e minimizar o impacto ambiental por ele causado é um dos compromissos da gestão do prefeito Gustavo Fruet. Há mais de 20 anos Curitiba foi pioneira ao implantar o programa de coleta domiciliar Lixo que Não é Lixo. Agora, seguindo sua vocação inovadora, a cidade dá mais um salto na educação para a sustentabilidade, incluindo a população na gestão de seu lixo reciclável.

“Estamos trabalhando nas duas pontas. Na primeira estão os cidadãos que voluntariamente levarão seus recicláveis até a Estação de Sustentabilidade mais próxima de sua casa. Na outra ponta está a inclusão social com o aumento da renda e profissionalização das associações de catadores”, diz o prefeito Gustavo Fruet.

O primeiro passo para a implantação de um Sistema de Entrega Voluntária de Resíduos Recicláveis foi a conscientização da comunidade sobre a quantidade de lixo gerado na cidade e a necessidade de adotar o consumo consciente. “Primeiramente sensibilizamos os cidadãos curitibanos, por meio de uma campanha publicitária educativa, que utilizou o personagem Dr. Sigmundo para conscientizar sobre o volume de lixo produzido, o consumo consciente e a reutilização de materiais. Agora, nesta etapa, queremos o envolvimento dos cidadãos na destinação correta e, principalmente, na gestão do resíduo domiciliar”, afirma o secretário municipal de Meio Ambiente, Renato Lima.

“A gestão compartilhada do lixo com a comunidade e a administração do resíduo por associações de catadores são características que vêm ao encontro com o que preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/2010)”, ressalta o superintendente de Controle Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Raphael Rolim de Moura.

Orientação

Tanto os catadores como técnicos da Administração Regional Boa Vista passaram por capacitações para operar a estação e orientar a população da área de abrangência.

Técnicos devidamente identificados passarão de casa em casa, distribuindo uma cartilha com orientações para o correto descarte dos materiais. “Queremos primeiramente convidar a população do entorno para conhecer a Estação e orientar o correto descarte, evitando ao máximo a ocorrência de material contaminado, sujo ou acondicionado erroneamente”, explica Patrícia Brenner Lopes, diretora do Departamento de Limpeza Pública. Segundo ela, nos próximos dias ações de educação ambiental serão desenvolvidas com escolas, igrejas e associações do bairro.

“Todo começo é difícil. Tudo o que é novo precisa de adaptação. Acredito que paulatinamente todos irão aderir”, afirma Ivone Dozsa, moradora da região.

A Secretaria do Meio Ambiente tem duas Estações do Tipo 1 já licitadas  e uma do Tipo 2 em processo de licitação. Ambas deverão entrar em funcionamento no primeiro trimestre de 2015.
 
O lançamento da Estação de Sustentabilidade contou com a presença de representantes das empresas Bosch e Volvo; dos presidentes das comissões de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Rasca Rodrigues, e da Câmara Municipal, vereador Bruno Pessuti; de ambientalistas e representantes de organizações como  Zeladoras do Planeta, União dos Escoteiros do Brasil e da Sociedade  de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484