Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Cooperação

Curitiba e Suécia firmam parceria para melhoria da qualidade do ar

18/03/2016 14:29:00

Um consórcio formado por instituições governamentais e de pesquisa de Curitiba e da Suécia vai trabalhar nos próximos dois anos num inventário de emissões de material particulado e avaliação de seus impactos nos níveis de poluição de ar na capital e região metropolitana.

O trabalho visa reunir dados para subsidiar o planejamento urbano e a gestão do transporte em Curitiba. O termo de cooperação internacional para realização do projeto foi assinado nesta sexta-feira (18) pelo prefeito Gustavo Fruet e representantes do governo sueco e de universidades locais.

Ao dar boas vindas à delegação sueca e parceiros locais, o prefeito Gustavo Fruet destacou que, num processo inverso ao que ocorre no País, Curitiba se mantém com equilíbrio fiscal e investindo em inovação, parcerias e busca de soluções de desenvolvimento sustentável, preparando a cidade para os próximos trinta anos.

Ele lembrou, por exemplo, que num momento de crise como o atual, Curitiba inova numa parceria que envolve 10 mil produtores rurais, permitindo oferecer alimento de qualidade ao preço único de R$ 1,99. Outra questão apontada pelo prefeito foram os investimentos em saneamento e drenagem, o que permitiu que, mesmo enfrentando o maior volume de chuvas dos últimos anos, Curitiba não tenha há mais de um ano nenhum desabrigado, ao contrário do que ocorre em outras cidades.

“Curitiba investe na inovação, na parceria, na criatividade, como fica demonstrado aqui, com tantos parceiros, de diferentes setores, empresas, poder público, instituições de ensino e pesquisa, envolvidos no mesmo objetivo de propor soluções de desenvolvimento sustentável”, disse ele.

O embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn, destacou a excelente relação e projetos desenvolvidos em parceria entre os dois países. “É aqui em Curitiba que temos os resultados mais concretos”, disse Hjelmborn, parabenizando a cidade pelos projetos voltados a melhorar o espaço de vida coletiva dos curitibanos. “O objetivo é tornar as cidades cada vez melhores para os seus moradores”, afirmou.

Além de Per-Arne, vieram a Curitiba para assinatura do termo de entendimento,
o embaixador Jan Olsson, da área internacional do Ministério do Meio Ambiente e Energia da Suécia; a diretora de cooperações internacionais da agência sueca de desenvolvimento e proteção ambiental, Ping Hojding; e Lars Gidhagen, do Instituto Sueco de Meteorologia e Hidrologia (SMHI), que coordenará o trabalho.

Trabalho

O plano de trabalho do projeto, que tem o nome de ParCur , prevê uma série de estudos e análises de emissões com apresentação de resultados em dezembro do ano que vem. O trabalho será coordenado por Lars Gidhagen, do Instituto Sueco de Meteorologia e Hidrologia (SMHI) e terá como parceiros, na Suécia, o Instituto Real Sueco de Tecnologia (KTH) e a agência sueca de desenvolvimento e proteção ambiental, SEPA.

No Brasil, a coordenação ficará a cargo do professor Francisco Mendonça, da Universidade Federal do Paraná (UFPR). São parceiros do projeto no Brasil, a Prefeitura de Curitiba, as universidades Federal do Paraná (UFPR); Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); Positivo (UPC) e PUCPR; o Instituto de Tecnologia Lactec; Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Sistema de Meteorologia do Paraná (Simepar) e Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR).

Pelo município de Curitiba estão diretamente envolvidos no projeto as secretarias de Planejamento, Meio Ambiente, Trânsito, Administração e Saúde, além da Área de Relações Internacionais, Urbs e Ippuc.

São tarefas do ParCur, já definidas no plano de trabalho assinado nesta sexta-feira (18), a análise dos dados de qualidade do ar e meteorologia existentes; a criação de inventário de emissões, válido para situação atual; validação de inventário de emissões com modelos de dispersão; campanhas de monitorização; mapeamento, identificação e quantificação das fontes; modelação e avaliação de cenários e coordenação, documentação e divulgação dos estudos, resultados e propostas.

“Invasão sueca”

Além do ParCur, outros dois projetos, já em desenvolvimento, fazem parte do acordo de cooperação Curitiba-Suécia. Nesta sexta-feira (18) o prefeito Gustavo Fruet apresentou o Hibriplus, o primeiro ônibus híbrido articulado a ser testado em operação regular na América Latina. Desenvolvido pela Volvo Bus, o ônibus híbrido articulado  integra o projeto Conceitos de Cidade Inteligente em Curitiba (Smat city concepts in Curitiba) com foco na inovação para mobilidade sustentável e eficiência energética.

O Smart city conta com financiamento da agência sueca de desenvolvimento Vinnova.e foi o primeiro projeto resultante do acordo Curitiba-Suécia. O plano de ação foi definido a partir de uma oficina de trabalho realizada em Curitiba em outubro de 2014 e prevê testes com ônibus elétrico em Curitiba no primeiro semestre deste ano.

Também está em fase de elaboração, como resultado do acordo assinado em 2013, um projeto de soluções sustentáveis em unidades de valorização de resíduos (UVR), com plano de trabalho em fase de definição.

Na prática, novas discussões vão acontecer no final deste mês quando três delegações da Suécia estarão em Curitiba para oficinas de trabalho distintas: eletromobilidade, qualidade do ar e gestão de resíduos UVR. É o que o professor Lars chama de “invasão sueca” que vai acontecer de 28 a 31 de março.

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484