Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba
Secretaria Municipal do

Meio Ambiente

Parques e Bosques

 

Passeio Público

 

Clique aqui para ver o croqui do bosque

Passeio Público

É o mais antigo parque municipal de Curitiba, criado por Alfredo D´Estragnolle Taunay quando presidente da Província do Paraná, e inaugurado em 1886. Nasceu da drenagem de um terreno pantanoso. Passou por várias transformações ao longo do tempo, tendo sido conhecido como Jardim Botânico.

A partir de sua inauguração, o Passeio se tornou o mais tradicional ponto de encontro dos curitibanos, cumprindo integralmente a sua finalidade. Em 2 de julho de 1887 ali foram inaugurados 8 lampiões a gasolina, mais tarde aumentados para 17, doados pelo comércio e a indústria da cidade. A 19 de dezembro de 1887, ali brilhou pela primeira vez na noite curitibana a lâmpada incandescente de luz elétrica, em concorrida demonstração realizada pelo alemão Schewing que, auxiliado pelo engenheiro Lazzarinni, um dos construtores da Catedral, instalou um gerador para informar a Província do mais novo prodígio da ciência moderna.

O Passeio Público, primeiro zoológico da cidade, foi palco de fatos marcantes na vida cultural e no folclore curitibanos. Em 1909, foi dali que alçou vôo num balão a intrépida Maria Alda, para aterrizar desastradamente no telhado da Catedral Metropolitana, na Praça Tiradentes. Em 1911, na ilha desde então chamada da Ilusão, o simbolista Emiliano Perneta foi coroado "Príncipe dos Poetas Paranaenses".

Os portões do Passeio são históricos e inspirados no portão do Cemitério de Cães de Paris.

Na década de 70, com a concretagem do lago e a canalização do Rio Belém na Rua Ivo Leão, o lago passou a ser alimentado por água de poços artesianos. Atualmente, o Passeio funciona como sede do Departamento de Proteção e Conservação da Fauna e abriga os pequenos animais que permaneceram quando o Zoológico foi transferido para o Parque Iguaçu em 1982.

É o parque mais central da cidade, com implantação e equipamentos em torno do verde de diversas espécies nativas e exóticas. Carvalhos e ciprestes centenários se harmonizam às paineiras e jacarandás mimosos, abrigando sob sua copa a vivência de sabiás, tico-ticos e canários-da-terra. Também há coleirinhas, chupins, pica-paus, sanhaços, pombos e majestosas garças brancas em desfile pelo lago. Ilhas e pontes interrompem as aléias, capturando o olhar e os passos do caminhante.

Outras atrações são o Terrário que, numa área de 156 m2, abriga 40 animais, entre serpentes e lagartos de espécies exóticas e raras, vindas de diversas partes do mundo e o Aquário que possui 30 variedades de peixes de rios e ornamentais da região amazônica e da África.

No Passeio, o lazer corre manso no remanso das águas do lago, divididas entre os cisnes, as garças e os pedalinhos. Na pausa das caminhadas, cruzando pontes e aléias ou na agitação da prosa-debate, retempera-se o espírito dos curitibanos.

 

  • Área: 69.285 m2
  • Localização: Rua Carlos Cavalcanti X Av. João Gualberto X Rua Presidente Faria
  • Bairro: Centro
  • Ano de Implantação: 1886
  • Acesso: Gratuito
  • Fauna: Sabiá, tico-tico e canário-da-terra, coleirinha, chupim, pica-pau, sanhaço, pombo, joão-de-barro e garça branca.
  • Flora: Árvores nativas e exóticas como o carvalho, o cipreste, a paineira, o jacarandá, o plátano, o ipê-amarelo, a canela e o eucalipto.
  • Equipamentos: Restaurante, play-ground, aquário, terrário, sanitários, ponte pênsil, posto da Polícia Militar, pedalinhos, pista para caminhadas, ciclovia, bicicletário.

 

Telefones:

(41) 3350-9940

(41) 3350-9631

Horário de funcionamento:

Terça-feira a domingo, das 06 às 20 horas.

 

Voltar

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484