Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Meio Ambiente

Pirâmide Solar de Curitiba - Visitas Monitoradas

Ao construir a Pirâmide Solar de Curitiba, instalada no Parque Fotovoltaico da Caximba, no Bairro da Caximba, região sul da cidade, a Prefeitura de Curitiba expande os investimentos que têm feito, desde 2019, com o programa Curitiba Mais Energia, na utilização de energia renovável. Assim, a cidade avança uma nova etapa no seu compromisso em contribuir para a redução dos gases de efeito estufa, preservando a saúde humana e o meio ambiente.

Em junho, 4 visitas

Os interessados em conhecer de perto a Pirâmide Solar de Curitiba, no Parque Fotovoltaico da Caximba, terão esta oportunidade a partir de junho, durante quatro visitas monitoradas por técnicos da Secretaria do Meio Ambiente, com duração de quase duas horas. 

Estas visitas integram as comemorações do dia do Meio Ambiente (5/6) e vão continuar de forma permanente, uma vez por mês, em datas que serão definidas. O agendamento é antecipado.

CLIQUE AQUI PARA INSCREVER-SE PELO GUIA CURITIBA

São 30 vagas por dia

As vagas são limitadas a grupos de 30 pessoas por dia - 15 pela manhã e 15 à tarde. Os visitantes devem se deslocar até o local por conta própria. Por razões de segurança, em caso de chuva a visita é cancelada.

Endereço: entrada de acesso à portaria, a partir de onde começa a visita, é pela BR-116, Rua Dirceu Machado, final da rua - bairro Campo de Santana. 

Para prédios públicos

Com 4,5 Mega Watts Pico de potência instalada, fornecidos por de 8.596 painéis fotovoltaicos (que captam a energia solar e a transforma em eletricidade), é capaz de atender sozinha cerca de 30% do consumo dos prédios públicos municipais.

O 1ª da América Latina 

Inovador desde a sua concepção, é o primeiro Parque Fotovoltaico da América Latina implantado sobre um aterro sanitário desativado, dando assim novo significado a uma área com passivo ambiental. O aterro sanitário foi o local da destinação adequada de 12 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos de Curitiba e dos municípios da Região Metropolitana, por 21 anos.

Iniciativas desde 2019

As iniciativas da Prefeitura em energia renovável tiveram início em 2017, com a realização de estudos para a concepção do Programa Curitiba Mais Energia. Dois anos depois já estavam em instalação os primeiros sistemas fotovoltaicos municipais: Palácio 29 de Março (sede da Prefeitura), Galeria das Quatro Estações (Espaço Cultural do Jardim Botânico), Salão de Atos (Parque Barigui), além da Central Geradora Hidrelétrica - CGH Nicolau Küpler (lago do Parque Barigui).

Terminais, Rodoviária

Considerando os empreendimentos existentes e os que estão em implantação - nos telhados dos terminais Santa Cândida, Boqueirão, Pinheirinho, e em breve no telhado da Rodoferroviária -, a Prefeitura será capaz de atender 60% do consumo dos prédios públicos. Todos estes sistemas estarão prontos e funcionando já em 2024.

Tem apoio internacional

Por se enquadrar entre ações para auxiliar a frear o aquecimento global, a Pirâmide Solar de Curitiba despertou o interesse de importantes organismos do exterior.
A consolidação dos empreendimentos foi possível com o apoio do C40 CitiesClimateLeadershipGroup - Grupo de Cidades para a Liderança Climática, e GIZ - Deutsche Gesellschaftfür Internationale Zusammenarbeit – Agência Alemã de Cooperação Internacional.Este apoio promoveu a realização dos estudos e projetos necessários para os empreendimentos.
Dúvidas sobre a Pirâmide Solar de Curitiba – Parque Fotovoltaico da Caximba deverão ser direcionadas para o e-mail maeger@curitiba.pr.gov.br

Secretaria Municipal do Meio Ambiente