Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Regional Tatuquara

Zeladoria urbana beneficia bairros distantes do Centro

Coleta de lixo descartado irregularmente no Tatuquara. Foto: Divulgação

 

O programa Zeladoria Urbana da Prefeitura tem beneficiado toda a cidade. Mesmo regiões mais distantes como a Regional Tatuquara (Tatuquara, Campo do Santana e Caximba), que fica a cerca de 14 km do Centro da capital, são contempladas com a ações de melhoria urbana.

Um dos exemplos é a obra de correção geométrica realizada no cruzamento da Rua Antônio Zanon com a Avenida Presidente João Goulart, no bairro Tatuquara. Foi feita a ampliação do raio da curva, implantação de meio-fio e passeio com capa asfáltica. A mudança trouxe mais segurança para motoristas e pedestres.

Urbanização e paisagismo

Outra mudança significativa aconteceu na Rua Jornalista Emílio Zolá Florenzano devido à implantação do Terminal Tatuquara, recentemente entregue à população.
 

A Rua Jornalista Emilio Zolá Florenzano ganhou travessia elevada e requalificação do pavimento. Além disso foi construída uma travessia elevada para pedestres. Também foram assentados 400 metros de meio-fio e implantados uma calçada de paver ao longo de 380 metros quadrados e paisagismo com plantio de grama.

 

Asfalto novo e tapa-buraco

Mas as melhorias na malha viária não são novidade no Tatuquara. Em quatro anos em meio 114 ruas foram asfaltadas ou estão com obras em andamento na região.

Além da implantação de pavimento definitivo novo, a Prefeitura não descuida das demais vias. De janeiro a maio deste ano, foram feitos serviços de tapa-buraco em 67.673 metros de ruas na região, segundo dados da Secretaria do Governo Municipal.
 

Os serviços de roçadas também foram bastante expressivos por lá. Desde o início do ano, eles foram realizados em uma área de 519.221 metros quadrados.
 

Na Estrada Delegado Bruno de Almeida, recentemente as equipes fizeram a poda do mato e limpeza numa extensão de 2 mil metros.

Macrodrenagem no Campo do Santana

Os trabalhos de drenagem para desobstrução de galerias pluviais para evitar alagamentos também aconteceram em diversos pontos da região.

Um dos destaques é a obra de grande envergadura de macrodrenagem que acontece atualmente na Rua Francisca Beralde Paolini, no bairro Campo de Santana. Ali estão sendo implantadas galerias de águas pluviais numa extensão de 300 metros para atender o sistema de drenagem da rua e evitar alagamentos em períodos chuvosos.

Existem também intervenções menores e não menos importantes de desobstrução de galeria pluvial, como a que foi feita no cruzamento das ruas Joaquim Pinto de Souza com Pero Vaz de Caminha, no bairro Tatuquara. Somadas todas essas ações, de janeiro a maio deste ano foram realizadas 1.812 metros de drenagem na região.

A comunidade do Tatuquara também aprovou a faixa de pedestres implantada na Rua João Goulart, ao lado do Terminal Tatuquara, e aplicação de resina antipichação no painel da Praça Vovô Vitorino.

Coleta de entulhos

A regional também fez recentemente um trabalho de orientação aos moradores para o descarte correto de entulhos e objetos inservíveis.

Funcionários da Rua da Cidadania distribuíram panfleto explicando que a região já conta com um Ecoponto no bairro Campo do Santana, na Rua Teresa de Freitas Tavares, 331, que é local adequado para receber este material e dar a destinação correta, mas ainda registra muitos casos de descarte indevido em pontos irregulares conhecidos como “bota-fora”.

Paralelamente, equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, fizeram um mutirão para recolher lixo jogado indevidamente nas ruas de margens de rios. A ação durou onze dias, dos dias 10 a 24 de maio, e culminou na coleta de 528,7 toneladas de lixo.