Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Volta às aulas

Professores discutem adequações curriculares

Organização da Semana de Estudos Pedagógicos no CMEI Arnaldo Agenor Bertone. - Na imagem, Luciane Gomes, Raqueli Fernandes Couras e Maria Jesuino de Magalhães. Curitiba, 12/02/2019. Foto: Valdecir Galor/SMCS

As salas dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e das escolas municipais estão cheias novamente, porém, são os professores, pedagogos e diretores que ocupam os espaços para aprender. O grupo se reúne nesta quarta-feira (13/2) e quinta-feira (14/2) para a Semana de Estudos Pedagógicos (SEP) que neste ano tem como tema Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Os profissionais vão refletir sobre como colocar o documento em prática e as adaptações necessárias ao currículo da rede municipal de ensino. Os 140 mil estudantes voltam às aulas na sexta-feira (15).

LEIA MAIS:

“A BNCC não aponta o que o professor tem que fazer, mas aquilo que toda a criança, que todo o estudante, em todo território nacional, precisa aprender”, diz a superintendente de Gestão Educacional da Secretaria Municipal da Educação, Elisângela Mantagute. Dessa forma, ressalta Elisângela, a equidade e a qualidade na educação passam a ser observados em todo território nacional.

Motivação

No Centro Municipal de Educação Infantil Arnaldo Agenor Bertone, no Sítio Cercado, o ambiente é de motivação diante dos desafios apresentados pela BNCC.

Entre as principais mudanças para a educação infantil, avalia a diretora do CMEI, Raqueli Fernandes Couras, está a organização das ações em campos de experiências e não mais em áreas do conhecimento, como acontecia até então e que, segundo ela, não correspondia à complexidade da educação infantil.

“O currículo passa a ser centrado na experiência da criança. Antes nem se conhecia a criança e já se planejava tudo o que seria apresentado a ela ao longo de todo o ano. Agora vamos trabalhar com autoria e valorizar a criança protagonista, potente e exploradora por natureza”, diz Raqueli.

Maria Jesuíno de Magalhães e Luciane Gomes, as duas pedagogas do CMEI, concordam que a BNCC traz novas possibilidades de avanço na educação infantil. “Valoriza o cotidiano da criança e as suas experiências de aprender. O professor se reinventa, precisa ser observador, brincante, sensível e valorizar todos os registros do processo de aprender”, afirma Luciane.

Confraternização e alegria

Na Escola Municipal Francisco Derosso, no Xaxim, houve confraternização e alegria na retomada dos trabalhos e muita discussão sobre como colocar em prática o que estabelece a BNCC de forma associada ao Plano Curricular de Curitiba.

“A BNCC proporciona um rol de conteúdos únicos para redes públicas e privadas de todo o país, respeitando as especificidades necessárias, porém, cabe a nós, profissionais, desenvolvermos a partir das práticas que considerarmos as mais importantes”, disse a diretora Eliane Baroto.