Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Comunidade atendida

Moradores pedem e Boqueirão terá nova galeria de águas pluviais

Prefeito Rafael Greca, vistoria as obras da nova galeria de águas pluviais, na Rua Tenente Tito Teixeira de Castro, no Boqueirão. Curitiba, 18/06/2019. Foto: Valdecir Galor/SMCS

Fim da espera. Moradores da Rua Tenente Tito Teixeira de Castro, no Boqueirão, reivindicaram e terão  a nova galeria de águas pluviais que diminuirá os riscos de alagamentos na região. A obra teve início nesta terça-feira (18/6) e tem a previsão de ser concluída em 120 dias.

A indicação para que a obra fosse realizada surgiu na reunião do programa Fala Curitiba, em 7 de junho de 2017, no salão da Igreja O Brasil para Cristo, no Boqueirão. Na ocasião, participaram do encontro 53 pessoas e a implantação da nova galeria de águas pluviais esteve entre as vinte prioridades coletivas indicadas. A obra também contou com 124 votos na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017, tendo sido a mais votada.

As obras de implantação da nova galeria partem do cruzamento com a Rua das Carmelitas e seguem até o encontro com o Rio Belém. Serão 596 metros de extensão e R$ 1,306 milhão investidos para garantir mais segurança e bem-estar à população que vive no local.

O começo da obra foi acompanhado pelo prefeito Rafael Greca e também estava presente o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, o vereador Geovane Fernandes e o administrador da Regional Boqueirão, Ricardo Dias. 

“A população pediu e está ganhando uma nova galeria de águas pluviais de correta dimensão. A antiga não aguenta o volume das chuvas quando o Rio Belém enche”, explicou Greca.

“O bonito é que eles votaram no Fala Curitiba essa obra e a Prefeitura está obedecendo a vontade do povo”, completou o prefeito. 

Rio Belém recebe atenção 

Após acompanhar o início da implantação da nova galeria de águas pluviais na Rua Tenente Tito Teixeira de Castro, o prefeito Rafael Greca caminhou pela passarela sobre o Rio Belém, a poucos metros da obra. No local, profissionais e máquinas da Prefeitura faziam a limpeza das margens e a dragagem do rio. 

O lixo e o esgoto destinados de forma irregular causam prejuízos para o meio ambiente e para a própria população que vive na região no rio. “Ainda é possível ver um Biguá pescando lambaris no caudal do Belém, entre Uberaba e o Boqueirão. A cena nos mostra que o rio 100% curitibano já não está tão sujo. Mesmo assim, ainda há plásticos e objetos nas margens e ligações de esgoto a serem desligadas. Seja você também amigo do rio”, conclamou o prefeito.