Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Meio ambiente

Horto da Barreirinha é berçário das árvores de Curitiba

Cerca de 50 mil mudas de árvores saem todos os anos do Horto Municipal da Barreirinha e vão direto para as ruas, avenidas, praças e parques de Curitiba. Curitiba, 17/06/2013 Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Cerca de 50 mil mudas de árvores saem todos os anos do Horto Municipal da Barreirinha e vão direto para as ruas, avenidas, praças e parques de Curitiba. Para produzi-las, é preciso um longo e artesanal trabalho que chega a durar cinco anos. Curitiba tem hoje cerca de 300 mil árvores em áreas públicas. A área verde da cidade é de 64,5 metros quadrados por habitante, uma das mais altas do país.

A linha de produção das árvores começa na coleta das sementes. Todos os meses, uma equipe percorre ruas, praças e parques em busca do principal ingrediente da produção. Todo o trabalho é realizado por dez pessoas, de forma manual, desde a coleta e beneficiamento das sementes, até a repicagem das mesmas.

“Hoje, o paisagismo urbano utiliza aproximadamente 150 espécies de árvores e arbustos, dos quais mais de 70% são espécies nativas”, explica a diretora do departamento de Produção Vegetal da Prefeitura, Erica Mielke. Ela informa que são necessários anos de estudos para que uma espécie seja considerada adequada ao paisagismo urbano da cidade.

“Entre outras características, a árvore deve ter pequeno ou médio porte; sistema radicular compatível; grande resistência a fatores como poluição, seca ou abundância de água, e ausência de espinhos, cheiro forte ou toxidade, além de beleza estética”, afirma Erica. As campeãs na linha de produção do Horto são os ipês, de cores diversas; a quaresmeira e a aroeira, entre outras espécies.

Vandalismo

Há 20 anos na equipe do Horto da Barreirinha, o engenheiro florestal Jaime Luiz Cobalchini explica que o processo de produção de árvores exige muita dedicação e paciência. “Algumas espécies, como a Araucária e a Palmeira Jerivá, chegam a levar cinco anos, desde a coleta da semente, para estarem prontas para o plantio”, diz.

Por isso, Cobalchini se entristece ao falar sobre o alto índice de perdas registrado devido ao vandalismo. “O que leva anos de trabalho para ficar pronto, muitas vezes é destruído em poucos minutos”, comenta. Cerca de 40% das mudas de árvores produzidas  em Curitiba são destruídas por vândalos.

“Deve haver uma conscientização maior sobre isso, pois o problema não é só a perda financeira que o vandalismo representa ao município, mas principalmente, o prejuízo ecológico”, comenta o engenheiro. “As árvores melhoram as condições atmosféricas, diminuem a velocidade da chuva ao chegar ao solo, previnem alagamentos e funcionam como barreira natural aos ventos”, cita.

O Horto Municipal da Barreirinha está abrigado numa área de 125 mil metros quadrados, ao lado do Parque da Barreirinha. Fundado em 1959, funciona atualmente como berçário de 142 mil mudas de árvores, em vários estágios da produção. Embora não esteja aberto à visitação pública, o Horto recebe grupos escolares e visitas técnicas, mediante agendamento prévio.