Prefeitura Municipal de Curitiba 156 Acesso à informação
Lançamento

História da produção de leite em Curitiba vira livro comemorativo

As quase nove décadas do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná (Sindileite) viraram livro, que será lançado no dia 18 de fevereiro, na sede da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Nesta quarta-feira (13/2), o prefeito Rafael Greca recebeu do presidente do Sindileite, Wilson Thiesen e o secretário municipal de Abastecimento e Agricultura Luiz Gusi. Curitiba, 03/02/2019. Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

As quase nove décadas do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná (Sindileite) viraram livro, que será lançado no dia 18 de fevereiro, na sede da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Nesta quarta-feira (13/2), o prefeito Rafael Greca recebeu do presidente do Sindileite, Wilson Thiesen, o convite para o evento.

Com o título Sindileite Paraná – 87 anos de História, a obra resgata o início da produção leiteira no estado pelos imigrantes alemães no bairro Boqueirão e mostra como, da década de 1930 até os dias atuais, o trabalho de produtores e cooperativas garantiram ao Paraná o posto de segundo maior produtor de leite do Brasil. “Os alemães menonitas que produziam leite no Boqueirão e no Xaxim foram muito importantes para o crescimento econômico da capital”, lembrou Greca, ao agradecer ao convite para o lançamento do livro.

Barriga mole

O presidente do Sindileite contou que, além do lançamento da obra, será aberta uma exposição de fotografias históricas, desde a fundação do sindicado no dia 22 de maio de 1932. “Com a constituição do sindicato, foi possível dar apoio aos imigrantes”, salientou ele. 

Thiesen recordou que, na década de 1940, os leiteiros iam de carroça entregar o leite de porta em porta na capital. Em 1970, surgiram as máquinas para embalar o leite em saquinhos, mais conhecidos como “barriga mole”. Nos anos 1980, surge o leite longa vida.

O secretário municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), Luiz Gusi, participou do encontro e destacou a importância do leite dentro do mix de gêneros alimentícios comercializados nas 33 unidades dos Armazéns da Família. "A oferta de leite e derivados a preços acessíveis garante às famílias beneficiadas pelo programa da Prefeitura o acesso a alimentos ricos em proteínas e minerais essenciais ao organismo", observou ele.