Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Reconhecimento

Grupo de 24 servidores celebra a chegada da merecida aposentadoria

Encontro para os novos aposentados do IPMC, no Salão Nobre do Palácio 29 de Março. Curitiba, 10/11/2022. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

 

A cerimônia de aposentadoria do mês de novembro preparada pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC) reuniu 24 novos aposentados que acabam de encerrar a carreira como servidores da ativa. A celebração foi realizada no Salão Nobre do Palácio 29 de Março, no Centro Cívico, com direito a flores, encontros entre colegas, presença de familiares e muitos motivos para comemorar.

A assistente social Lucimara Odair, de 54 anos de idade, 31 anos de trabalho, fez parte do grupo. “Lembro até hoje do dia que tomei posse neste prédio. Eu vim com meu filho de três meses no colo. Valeu a pena todos esses anos de trajetória profissional. Fecho esse ciclo bem feliz, me esforcei muito”, conta Lucimara, que trabalhou na antiga Secretaria da Criança, na Fundação de Ação Social e, mais recentemente, no Departamento de Saúde Ocupacional da Secretaria de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação.

A filha, Letícia Rocha, e a colega de trabalho na Perícia Médica, Deborah Catelli, fizeram questão de estar perto de Lucimara no momento da celebração pela aposentadoria. Letícia levou flores para a mãe.

Tempo da pandemia

Aos 75 anos de idade, a professora Dolores Ferreira de Lima, 26 anos de Prefeitura, compareceu à cerimônia acompanhada da irmã, Jacira Lima do Nascimento, também servidora municipal.

“Eu me sinto vitoriosa. Gratidão a Deus, à família e à Prefeitura”, resumiu a servidora agora aposentada.

Dolores, que trabalhou nos últimos 12 anos na Escola Especial Helena Antipoff, no Boqueirão, destaca especialmente “o tempo da pandemia”. “Foi um tempo de aprendizagem, mesmo com as aulas em vídeo. Fiz tudo com muito prazer”, comentou.

O coronavírus também marcou o encerramento da trajetória da técnica de enfermagem Elaine Luzia de Souza, que trabalhou 21 anos na Prefeitura. Ela foi uma das profissionais que estiveram na linha de frente durante a pandemia e conta que se dedicou ao sistema de saúde da cidade em prol do amor à profissão.

Vida ativa

Elaine diz que manterá a vida ativa na aposentadoria e planeja não parar pelos próximos anos. “Muitas pessoas me perguntam o que eu vou fazer agora que me aposentei. Eu me pergunto o que não vou fazer!”

Vida ativa e amor ao trabalho foram parte da fala do diretor da Previdência do IPMC, Hélio José Pizzatto. Ele agradeceu aos aposentados pelos anos de trabalho no Município.

“O profissionalismo de cada um de vocês e o respeito ao cidadão traduziram no comportamento de cidadania que fazem Curitiba ser o que é”, disse Pizzatto. Ele enfatizou a importância de cada um cuidar de si nesta nova fase.

Esta é a expectativa da servidora Katia Soffiatti Weigang, 59 anos, 16 anos de trabalho na Prefeitura de Curitiba. “Agora quero fazer alguns cursos, cuidar mais de mim e curtir com meu marido. Espero que tenha saúde para fazer o que gosto”, disse ela, que integra o grupo de novos aposentados.

Katia gostou das informações que recebeu durante a reunião. As orientações foram dadas pela gerente de Relacionamento do Instituto, Daniélle Sass, que apresentou os diversos conteúdos disponíveis no site do IPMC, além do contracheque.

Sass falou do Cartão-Qualidade, do pedido de pagamento da licença-prêmio, caso o servidor não tenha fruído esse período, e explicou como será a Prova de Vida. “Vocês têm até o ano que vem para fazer novamente. Em breve, pelo site do IPMC, será possível conferir a data até a qual a prova de vida de vocês será válida”, anunciou.

Daniélle enfatizou a importância de os dados estarem sempre atualizados junto ao IPMC. Ela citou ainda o trabalho da Associação dos Aposentados da Prefeitura de Curitiba, que realiza oficinas na sede social, na Rua Nilo Peçanha, no Bom Retiro, e proporciona, na sede campestre, no Umbará, a possibilidade de os aposentados desfrutarem de um espaço amplo e arejado. Os interessados em se associar contribuem com 0,6% da aposentadoria, valor que é descontado no contracheque.