Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Esforço continua

Em 40 dias, Guarda orienta 73 mil pessoas sobre a covid-19

Em 40 dias, guarda orienta 73 mil pessoas sobre a covid-19. Foto: Divulgação

 

Guardas municipais estão mobilizados no trabalho de orientação à população e fiscalização de atividades que não cumprem os decretos municipal (nº 875/2020) e estadual (4.942/2020) vigentes, como forma de prevenção e enfrentamento à pandemia da covid-19. 

As equipes percorrem parques, praças, canchas, terminais de ônibus, ruas e comércios, nos mais diversos pontos da cidade, num esforço que já alcança 10.668 pessoas orientadas e 1.758 locais visitados desde o dia 1º de julho. No mês anterior, as orientações da GM chegaram a 62.370 pessoas, em 3.580 locais.

No Centro e nos bairros, a população tem observado essa atividade incorporada à rotina dos guardas desde o mês de março. Já estão acostumados à nova rotina, que inclui uso obrigatório de máscara e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas.

Observação que, na quarta-feira (8/7), rendeu um elogio inesperado aos guardas que faziam uma fiscalização conjunta com fiscais do Urbanismo e equipes da Vigilância Sanitária na Rua São José dos Pinhais, no bairro Sítio Cercado.

“Acabei de ir na lotérica e vi que vocês estavam fiscalizando o comércio que não respeitam as ordens dadas pelas autoridades. Parabéns pelo trabalho de todos vocês, eu imagino que não deve ser fácil”, dizia trecho de uma carta entregue aos guardas.

“Quero deixar meu agradecimento a todos vocês e às autoridades que estão fazendo o que podem para zelar pela nossa saúde”, acrescentava a cidadã, que terminava o texto com um recado. “Depois de ler, sanitize as mãos.”

Situações diversas

Nesta quarta e quinta-feira (8 e 9/7), foram diversas as situações atendidas pela GM. Entre elas, uma partida de futebol amador interrompida em uma rua sem saída no bairro Boqueirão. Uma floricultura foi fechada na CIC.

No Bairro Novo, entre os eixos comerciais das ruas Tijucas do Sul, Eduardo Pinto da Rocha e Marte, foram fechadas uma barbearia, uma loja de armarinhos, uma floricultura, uma loja de roupas e uma clínica de estética.