Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Frio e chuva

Dia e noite: FAS intensifica acolhimento de pessoas em situação de rua

FAS intensifica abordagem e acolhimento de pessoas em situação de rua. Foto: Sandra Lima

 

Com a continuidade da chuva forte e alerta de vento e granizo, a Fundação de Ação Social (FAS) reforça nesta quarta-feira (10/8) o serviço de abordagem social e acolhimento a pessoas em situação de rua. O objetivo é sensibilizar essas pessoas a aceitarem atendimento e seguirem com as equipes para casas de passagem, onde encontram local para higiene, alimentação e camas quentes.

Equipes de educadores sociais estão nas ruas fazendo busca ativa, seguindo roteiros onde há maior concentração dessa população, além de fazerem atendimentos a solicitações que chegam à Central 156. O trabalho continua nesta noite e na madrugada.

O trabalho é desenvolvido pela Central de Encaminhamento Social 24h e tem o reforço ainda das equipes dos dez Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), localizados em todas as regionais da cidade.

“Essa chuva constante e volumosa que atinge a cidade também é um fator que causa muito sofrimento às pessoas em situação de rua e precisamos estar atentos para protegê-las”, explica a presidente da FAS, Maria Alice Erthal.

Ajuda pelo 156

Maria Alice pede a ajuda da população para atender as pessoas em situação de rua da chuva e do frio. “Quem vir uma pessoa desprotegida, entre em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156. Basta indicar o endereço ou local próximo e uma equipe irá até o local para oferecer atendimento”, explica.

Apesar da temperatura mínima estar acima dos 8 graus, a FAS está abrindo vagas emergenciais para acolhimento de pessoas em situação de rua, medida prevista na Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, sempre que os termômetros registram frio intenso.

Animais acolhidos    

Além da população de rua, a FAS também transporta e acolhe os animais de estimação com seus tutores. Para isso, mantém em suas Kombis para abordagem social, caixas para animais de até médio porte. Para esses casos, o acolhimento é feito na Praça Solidariedade, complexo de atendimento à população de rua, que possui canis.

LEIA MAIS