Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Relações internacionais

Curitiba e universidade dos EUA buscam firmar parcerias em cidades inteligentes

Delegação da Universidade do Estado de Ohio esteve reunida com representantes da Prefeitura e de instituições da capital para trocar experiências e discutir possíveis acordos de cooperação. Curitiba, 13/02/2020. Foto: Levy Ferreira/SMCs

 

Curitiba e a cidade-irmã Columbus, capital do estado de Ohio (EUA), devem estreitar ainda mais parcerias. Nesta quinta-feira (13/2), uma delegação da Universidade do Estado de Ohio esteve reunida com representantes da Prefeitura e de instituições da capital para trocar experiências e discutir possíveis acordos de cooperação em áreas como cidades inteligentes, planejamento urbano, educação, inovação e segurança alimentar.

“É um compromisso da gestão do prefeito Rafael Greca aprofundar a troca de experiências globalmente, tendo como foco sempre o cidadão e os benefícios que estas parcerias podem promover para o dia a dia da população”, salientou Rodolpho Zannin Feijó, chefe da Assessoria de Relações Internacionais do Gabinete do Prefeito. Durante o debate, projetos inovadores de Curitiba foram compartilhados com a comitiva da universidade norte-americana.

Celia Bim, diretora do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), abriu as apresentações narrando os projetos inovadores que transformaram a capital em referência internacional em transporte público, meio ambiente e urbanização. “Agora, na atual gestão, iniciativas como o Rosto da Cidade, o programa Inter 2 e a revitalização do bairro Caximba estão mais uma vez colocando Curitiba na vanguarda, com o cidadão como ponto central das transformações”, exemplificou ela.

Vale do Pinhão

Frederico Lacerda, diretor da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, compartilhou com os representantes da Universidade de Ohio os avanços de Curitiba como cidade inteligente com o Vale do Pinhão. “Este movimento da Prefeitura e do ecossistema de inovação da cidade tem cinco pilares: Educação e Empreendedorismo, Reurbanização e Desenvolvimento, Fomento, Integração e Articulação e Tecnologia”, contou Lacerda.

A escolha da capital como sede da edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo (Smart City Expo Curitiba); a abertura dos Worktibas e dos Faróis do Saber e Inovação; a promoção de eventos de engajamento do ecossistema, como o Movimenta Curitiba e o Paiol Digital; e a retomada de programas paralisados em gestões anteriores, como o Bom Negócio e o Tecnoparque; foram algumas das iniciativas do Vale do Pinhão enumeradas pelo diretor da Agência Curitiba.    

Gil Latz, vice-reitor de Estratégias Globais e Assuntos Internacionais da Universidade de Ohio, afirmou estar impressionado com os avanços de Curitiba como cidade inteligente. “Somos uma instituição que sempre está muito próxima da comunidade e acredito que podemos desenvolver parcerias com Curitiba para projetos que a capital tenha interesse”, avaliou ele. Ele lembrou que a universidade já tem um escritório em São Paulo, que desenvolve parcerias com instituições de Curitiba, como a UFPR. “Podemos trabalhar juntos para buscar solucionar problemas globais”, defendeu.

Também participaram do encontro Padmini Roy-Dixon, diretora executiva dos escritórios globais e parcerias da Universidade de Ohio; Jane Aparecido, representante do escritório da Universidade de Ohio no Brasil; Gates Garrity-Roukos, vice-presidente e chefe de Compliance da Universidade de Ohio; Eduardo Marques, diretor do iCities (Smart City Expo Curitiba); Manon Garcia, coordenadora do Centro Universitário Internacional (Uninter); e Nelson Bucker, assessor da Secretaria Municipal da Educação.