Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Aquecimento global

Curitiba avança nas políticas para redução das emissões de carbono

Prefeito Rafael Greca, participa do encontro do Programa de Ação Climática C40. Presentes, os secretários municipais do Meio Ambiente, Marilza Dias, da Educação, Maria Silvia Bacila, de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, a presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi, o presidente do IMAP, Alexandre Matschinske, Ilan Cuperstein, do C40 e o assessor de RElações Internacionais, Rodolpho Zannin Feijó. Curitiba, 27/02/2019. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Curitiba deu início, nesta quarta-feira (27/2), à construção de um plano de governo alinhado à redução das emissões de gases do efeito estufa, que já deve ser implementado a partir de 2021. A iniciativa faz parte do compromisso assumido pelo município e assinado pelo prefeito Rafael Greca com os requisitos do Acordo de Paris, que é um tratado mundial para minimizar as consequências do aquecimento global.

As discussões aconteceram durante a manhã desta quarta-feira (27/2) no Palácio 29 de Março, sede da Prefeitura, e contaram com a presença de titulares de pastas da administração municipal e membros dos grupos de trabalho setoriais voltados para o planejamento de ações da cidade.

Os consultores do C40 – rede mundial de cidades comprometidas com soluções para problemas decorrentes das mudanças climáticas – apresentaram também um diagnóstico das ações climáticas existentes em Curitiba e as propostas para que a cidade chegue à meta de redução de emissões de gases em 2020. As ações devem permear todas as áreas da Prefeitura.

Para Greca, que lembrou das últimas grandes chuvas que atingiram a cidade na quinta-feira (21/2), as ações devem ser tomadas em caráter de urgência para conter o aquecimento global. “Estudos recentes revelam que a cada grau que a Terra esquenta, podemos chegar a um aumento de 590 milímetros de precipitação ou três dias de chuva como a que nos infelicitou na semana passada”, disse o prefeito.

Medidas

A adoção dos objetivos do Acordo de Paris requer que as cidades reduzam emissões veiculares, melhorem a eficiência energética em edifícios, aumentem a geração de energia limpa e modifiquem os padrões de consumo, entre outras medidas, ao mesmo tempo em que fortaleçam sua capacidade de lidar com os impactos das mudanças climáticas por meio da adaptação.

“Com esse encontro, conseguimos ter a dimensão do quanto já avançamos e estamos avançando para diminuir as emissões de gases em Curitiba. Seja com os movimentos em direção ao uso de novas energias, como é o caso da implantação de painéis solares, com a preservação das áreas verdes ou ainda com a gestão eficiente dos resíduos sólidos”, resumiu a secretária do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias.


Rede C40 vai acompanhar as ações feitas por Curitiba

As ações de Curitiba serão acompanhadas de perto pela rede C40, por meio do Programa de Planejamento de Ação Climática (PAC) para a América Latina. Com o apoio dos consultores, análise documental e entrevistas, já foi elaborada a Avaliação Estratégica para Curitiba. Com base neste diagnóstico, há validação do Plano de Trabalho para a elaboração do Plano de Ação Climática da Cidade de Curitiba

“Até o mês de agosto, uma versão preliminar do plano será levada à discussão pública e à Câmara Municipal. E até o final do ano, teremos uma ação concreta delineando as metas com um plano de governo com um desenvolvimento urbano de baixo carbono”, explicou a secretária.

Estão envolvidos nas discussões e planos a Procuradoria Geral do Município, Ippuc, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Defesa Civil, Secretaria Municipal da Educação, Imap, Secretaria Municipal de Obras Públicas, Secretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento, Urbs, Sanepar e Copel.

Presenças

Participaram da reunião o secretário do Governo Municipal e presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur; a secretária da Educação, Maria Sílvia Bacila; e o secretário de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues.

Compareceram, também, os presidentes da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Cris Alessi; e do Imap, Alexandre Matschinske; o assessor para Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zanin Feijó, além do vice-diretor Regional para América Latina do C40, Ilan Cuperstein.