Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Pilarzinho

Cohab transforma a Vila Nori e a antiga ocupação irregular dá lugar a parque

A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), está realizando a recuperação ambiental na área onde era ocupada por moradias irregulares na Vila Nori, bairro Pilarzinho. Curitiba, 03/05/2019. Foto: Rafael Silva

Um projeto da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) está transformando a realidade na Vila Nori, no Pilarzinho. Uma área de morro e fundo de vale antes habitada irregularmente está se tornando um espaço de lazer e respeito ao meio ambiente.

“Transferimos para um novo empreendimento habitacional as 156 famílias que viviam aqui de maneira precária, sob risco de deslizamentos e enchentes. Agora estamos fazendo a abertura de ruas e obras de infraestrutura e de recuperação ambiental”, explica o presidente da Cohab José Lupion Neto.

Em setembro de 2018 as últimas famílias que viviam na área irregular foram transferidas para o conjunto Moradias Maringá, no Cachoeira. O empreendimento, que estava com as obras paralisadas, foi retomado e concluído por determinação do prefeito Rafael Greca.

Na Vila Nori, as moradias irregulares foram demolidas, os entulhos removidos e a região já começa a ganhar um novo cenário. As margens do córrego estão recebendo o plantio de grama e de árvores. Muros de contenção estão sendo construídos devido à grande inclinação do terreno e está sendo executada a terraplanagem e sistema de drenagem pluvial.

A atendente escolar Luzia Rodrigues Ramos, 37 anos, mora há uma década na Vila Nori, no trecho sem restrições habitacionais. Segundo ela, o transtorno temporário das obras será recompensado.

“Logo as benfeitorias vão aparecer, com ruas novas, ciclovia e o parque. É um projeto completo, pois melhorou para quem saiu e também vai melhorar para quem permaneceu aqui”, destaca.

Recuperação urbana e ambiental

Em meio ao morro e nas margens do córrego, as famílias viviam de maneira bastante adensada, o que acabou degradando o meio ambiente. Com a área liberada será possível a implantação de um espaço de lazer que vai contar com ciclovia, bancos de eucalipto, parquinho infantil com escorregador, gangorra, labirinto, brinquedo de troco, paisagismo e iluminação.

Nas ruas internas da Vila Nori está previsto novo sistema viário com abertura de ruas, pavimentação, calçadas em paver, drenagem pluvial, lixeiras externas, novas redes de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

Morador local há 20 anos, o gerente comercial Fábio Garcia, 44, está ansioso para ter na vizinhança um espaço de lazer para os filhos Mateus e Mariana. “Da nossa casa será uma visão totalmente diferente. Era triste ver como aquelas pessoas viviam, mas felizmente hoje elas estão em uma condição melhor e nós vamos ganhar uma área verde e de lazer”, afirma.

Investimento

O investimento para a construção das novas casas e para a urbanização e recuperação ambiental da Vila Nori é de R$ 8,7 milhões, recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do município. O projeto faz parte de um programa maior realizado pela Prefeitura em parceria com o BID – o Pró-Cidades, que totaliza U$ 100 milhões em investimentos.

Foram financiadas 19 obras na cidade, como a revitalização das avenidas Fredolin Wolf e Manoel Ribas, a implantação do binário Chile-Guabirotuba e da trincheira da Gustavo Rattman, a construção do Moradias Maringá I e II (199 unidades), do Moradias Alamanda (74 unidades), da Rua da Cidadania do Cajuru, dos Clubes da Gente de Santa Felicidade e Boa Vista, e a urbanização e recuperação ambiental das vilas Acrópole e Nori.