Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade Curitiba-Ouve 156 Acesso à informação
Pandemia

Armazém da Família beneficia pessoas com situação financeira instável

O produtor de eventos Sérgio Doniseti Wilha fazendo compras no Armazém da Família da CIC - Curitiba, 10/07/2020 - Foto: Daniel Castellano / SMCS

 

O produtor de festas Sérgio Doniseti Wilha, 56 anos, é referência entre os moradores da Vila Nossa Senhora da Luz, na CIC, quando o assunto é organização de aniversários, casamentos e outras celebrações. Mas com a pandemia do novo coronavírus, ele viu a agenda de eventos esvaziar e a renda da família cair para zero no fim de março.

"Eu e minha esposa, Maria Eunice, tivemos que nos reinventar e estamos trabalhando com delivery de marmita para todo o bairro", conta ele.

Há um mês, Wilha e Maria Eunice também estão conseguindo economizar nos gastos com alimentação. Eles são uma das 100 famílias já beneficiadas pela nova lei que permite a pessoas em situação financeira instável, por conta da covid-19, fazer compras nos Armazéns da Família da Prefeitura. Aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito Rafael Greca no fim maio, o benefício começou valer no dia 10 de junho.

Para ter acesso aos Armazéns da Família, a pessoa em vulnerabilidade precisa residir em Curitiba. Nas 34 unidades, são vendidos gêneros alimentícios, produtos de higiene e de limpeza com preços em média 30% mais baratos.

Wilha está indo ao Armazém da Família da Vila Nossa Senhora da Luz, próximo da residência do casal, e garante que adquirir alimentos na unidade da Prefeitura está ajudando a economizar com alimentação neste momento de queda na renda. "Além dos produtos serem, realmente, mais baratos, os Armazéns têm variedade e qualidade", salienta o produtor de festas.

Cadastro

A lei que ampliou o acesso aos Armazéns da Família as pessoas em “situação financeira instável”, por situação excepcional, foi uma iniciativa do vereador Pier Petruzziello, líder do governo na Câmara Municipal. A proposta já tinha sido defendida pelo prefeito Rafael Greca e foi incluída como substitutivo na lei.

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN) disponibilizou no site do Armazém da Família um modelo de autodeclaração de situação financeira instável, que precisa ser impresso ou escrito em próprio punho, assinado e incluído no cadastro. A aprovação ocorrerá em um dia (clique aqui para ir ao link).

Os Armazéns da Família já beneficiam 260 mil famílias com renda total de até cinco salários mínimos (R$ 5.250). 

Coronavírus

Segundo o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, as 34 unidades do Armazéns da Família estão preparadas para atender um aumento de demanda devido às novas famílias beneficiadas com projeto de lei.

“É missão da Prefeitura garantir a segurança alimentar de todos os curitibanos que estão sofrendo devido à queda de renda provocada pela pandemia”, reforça Gusi.

Todos os Armazéns da Família seguem as determinações do decreto municipal sobre o combate ao novo coronavírus. Os fregueses têm à disposição álcool em gel 70%, desde a entrada do estabelecimento, e cartazes estão espalhados por todo o local orientando sobre os cuidados na higienização.

Os Armazéns da Família funcionam das 8h45 às 17h15, de terça a sexta-feira, e, das 8h30 às 13h, aos sábados. Confira os endereços.