Ir para o conteúdo
Prefeitura Municipal de Curitiba Acessibilidade 156 Acesso à informação
Pandemia

Ações emergenciais ajudam comerciantes e taxistas a atravessar crise da covid-19

Reunião entre representantes da Prefeitura e taxistas para discutir ações de ajuda em tempos de Covid-19. - Curitiba, 20/05/2020 - Foto: Daniel Castellano / SMCS

Por meio da Urbs (Urbanização de Curitiba S/A), o município implementou uma série de medidas emergenciais para ajudar seus permissionários a atravessar o período de dificuldades enfrentado em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Além do transporte coletivo da capital, a Urbs é responsável pelo gerenciamento de uma série de serviços, que inclui os táxis e as atividades comerciais em equipamentos públicos, como lojas e quiosques nos terminais de ônibus, ruas da cidadania, mercados públicos, entre outros. 

O número de permissionários chega a 1.070; já os taxistas somam 3.000 profissionais em atividade.

As ações incluem a redução de 50% do valor da permissão de uso dos meses de abril, maio e junho aos comerciantes que ocupam espaços públicos administrados pela URBS, bem como isenção da permissão de uso para os locais que foram obrigados a manter o seu equipamento fechado em face de decretos municipais, como, por exemplo, as lanchonetes dos parque de Curitiba que estão bloqueados.

Táxi
Para os taxistas, as medidas incluem a suspensão do pagamento em 2020 da outorga anual (no valor de R$ 1.350,00), isenção da cobrança de taxas (como a de vistoria anual, de R$ 162,00 e a emissão de licença de condutor, de R$ 40,50) e um desconto de 90% no valor da transferência de titularidade dos táxis, que normalmente tem taxa R$ 9.990,00.

 

O desconto da transferência vale por 90 dias e beneficia, por exemplo, titulares de táxis que desejem deixar o serviço, como viúvas de taxistas ou profissionais que passaram a ter incapacidade laboral (por doença). 

 

O presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, reitera que mesmo com as isenções de pagamentos, todas as vistorias técnicas nos táxis estão sendo mantidas pela Urbs.

Os taxistas também poderão fazer suas compras no Armazém da Família, apresentando documentação exigida e a carteirinha da URBS. Os armazéns vendem gêneros alimentícios e itens de higiene e limpeza com, em média, 30% de desconto em relação ao comércio normal. O benefício é concedido normalmente a famílias com renda até cinco salários mínimos.

Luiz Fernando Jamur, secretário de Governo Municipal, destacou que o pacote de medidas contribui de forma significativa para auxiliar a categoria neste período de dificuldades. “E está dentro das possibilidades do município”, afirmou. 

Segundo ele, a pandemia exigirá ajustes frequentes das ações municipais nos próximos meses, sendo que o diálogo com a categoria será mantido de forma permanente.

As ações para os taxistas serão implementadas por decretos a serem expedidos nos próximos dias.

Maia Neto e Jamur apresentaram as medidas para representantes dos taxistas na quarta-feira (21/5). Participaram do encontro a presidente do sindicato dos taxistas do Paraná, Joana Joeckel, e membros de um gabinete de crise criado pela categoria: José Carlos Pereira, Edson Fernandes e Erasto Ribas.