Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Plano Diretor

Universitários estudam processo de revisão do Plano Diretor

03/06/2014 16:18:00

Um grupo de estudantes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) compareceu à audiência pública sobre a revisão do Plano Diretor de Curitiba, nesta segunda-feira (02), na Regional Matriz. Alunos do 5º período do curso de Arquitetura e Urbanismo, eles irão relatar, em um trabalho para a universidade, como está ocorrendo o processo de revisão do Plano Diretor de Curitiba.

“Eu nunca tinha participado de uma audiência pública. Não imaginava que fosse dessa maneira. Estou gostando bastante da qualidade das perguntas e da forma como a audiência é conduzida”, relatou a estudante Brenda Southier, de 20 anos.

Guilherme Fagundes, de 21 anos, considerou muito interessante o incentivo dado pela Prefeitura para que ocorra a participação popular nesse processo. "E gostei também de constatar como a comunidade está correspondendo a essa iniciativa do poder público”, disse o estudante.

Zoneamento

Possíveis mudanças no zoneamento urbano do Centro da cidade mobilizaram moradores a participar da audiência pública de revisão do Plano Diretor, realizada na noite dessa segunda-feira (02), na Rua da Cidadania da Matriz. Perto de 200 pessoas participaram desse encontro que teve o maior número de perguntas até agora dentre as audiências regionais. Foram 28 pessoas inscritas que, em conjunto, apresentaram quase 50 perguntas.

“Percebemos uma vontade muito grande das pessoas de participar dos destinos de nossa cidade com contribuições importantes”, avaliou o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sérgio Póvoa Pires.

O morador Antoine Morreau pediu a mudança de zoneamento na área da Vila das Torres para que o local possa ser mais facilmente urbanizado, mesclando casas, edifícios residências, comércio e serviços. O presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues, explicou que existem estudos para alterar o zoneamento dessa área. “No entanto, vamos depender de um grande acordo com a comunidade, pois a maioria dos lotes nesse local já possui titulação definitiva”, explicou.

Diversas pessoas se manifestaram em relação ao bairro Jardim Botânico. “Muitos querem a mudança do zoneamento que permita a instalação de prédios altos e também para atrair o comércio. Outros não aceitam isso. No entanto, algo precisa ser feito porque o nosso bairro está com problemas, principalmente de segurança e de incentivo à ocupação dos espaços em função do modelo hoje existente”, disse a moradora Helen Dias Bozza.

Sérgio Póvoa Pires disse que a cidade é um organismo vivo, que vai se modificando com o tempo e surgem novas necessidades e novas demandas. “Não somos mais uma vila, somos uma metrópole e temos de conviver e enfrentar os problemas típicos de uma metrópole. Conviver com a insegurança gera um sentimento muito ruim. Vamos buscar a melhor solução junto com a comunidade”, afirmou Pires.

Também foram levantados problemas referentes aos moradores de rua que necessitam de atendimento, à supervalorização das propriedades na região central da cidade, o que dificultaria a aquisição ou o aluguel de imóveis, à contaminação dos rios da cidade, à necessidade de construção de habitações de interesse social em meio aos bairros da área central, para que a população de baixa renda possa morar perto do local de trabalho – diminuindo e barateando os deslocamentos –, à realização de grandes eventos na região do Centro Cívico, que afetam o trânsito e provocam muito barulho, especificamente na região do Centro Cívico; aos animais abandonados em terminais de ônibus; e à implantação de equipamentos públicos, além de dificuldades relacionadas à mobilidade urbana.

Os próximos encontros serão nas regionais Boqueirão (nesta terça-feira, 3 de junho, no Ses/Senat), Boa Vista (4/6, na Rua da Cidadania), Santa Felicidade (5/6, Rua da Cidadania), Fazendinha (9/6 Rua da Cidadania), sempre 18h30.

 

Também estiveram presentes à audiência pública na Regional Matriz o presidente da Câmara Municipal da Curitiba, Paulo Salamuni; o Administrador Regional da Matriz, Maurício Figueiredo Lima Neto; e o vereador Jorge Bernardi.

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484