Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Artesanato

Steven Tyler de crochê é destaque em exposição na Rua da Cidadania

12/09/2017 17:31:00

A Rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa, comemorou o Dia Mundial do Crochê, nesta terça (12/9), com uma oficina e exposição de artesanato.

Foram mostradas mais de 50 peças de crochê feitas pelo grupo Lucianas e Marias, que ensina a arte na Unidade de Saúde Rio Bonito, no bairro Campo do Santana. Um dos destaques foi um boneco em tamanho real do cantor Steven Tyler, da banda Aerosmith (que se apresenta em Curitiba neste mês).

A peça ficou no pátio do Mercado Central da Rua, dividindo espaço com uma mesa onde ficaram objetos decorativos de crochê, como frutas, legumes, verduras e refeições. Também foram expostos pequenos bonecos de animais.

Em duas entradas que levam à parte central do prédio ficaram um pinheiro de mais de um metro e trinta e uma bicicleta revestida de crochê.

Oficina
À tarde, a artesã Marina Albertoni ministrou uma oficina de confecção de bonecos. Por três horas, ela ensinou o público a fazer um coelho de cerca de 30 centímetros.

O resultado final se assemelha aos bonecos feitos com a técnica japonesa amigurumi. Mas o processo de produção é exclusivo de Marina, garante ela. “É como uma receita de bolo. O que eu ensinei hoje é um método que você não encontra em outro lugar”, contou. “É como se tivesse direito autoral.”

O amigurumi é uma técnica milenar japonesa. Originalmente, para receber o “selo” a peça precisava ter no máximo 12 centímetros e ser feita para presentear alguém (simbolizando algo de particular da pessoa).

Para fazer o boneco na técnica de Marina, é preciso uma agulha e uma linha de algodão. O miolo de corpo é composto de fibra siliconizada.

Fonte de renda
Segundo a artesã, todo a matéria prima de um boneco custa em média R$ 15, enquanto ele chega a ser vendido por R$ 150 no mercado. “A mão de obra é o maior custo. A ideia é que a gente capacite as pessoas a terem uma nova fonte de renda”, explica.

O crochê é uma das formas mais econômicas de fazer artesanato, podendo servir de fonte de renda. Como se conhece hoje, a técnica tem cerca de dois séculos e precisa apenas de agulha, linha e disposição.

Com o crescimento dos meios digitais, as peças associadas comumente a uma atividade das “avós da família” ganhou uma imensa vitrine de exposição, sendo utilizadas por um número maior de decoradores e estilistas.

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484