Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Veja como vai ficar

Restaurante do Viaduto do Capanema servirá mil refeições por dia

23/02/2017 15:14:00

A Prefeitura de Curitiba vai devolver à cidade o primeiro restaurante popular do Brasil. A unidade, localizada sob o viaduto do Capanema, próximo à Rodoferroviária, tem novo projeto e será reativada com capacidade para servir mil refeições por dia.

O projeto foi apresentado ao prefeito Rafael Greca nesta quinta-feira (23), no Ippuc. “As arcadas do Capanema, embaixo do viaduto histórico, voltam a ter o restaurante popular. Já foi restaurante a R$ 1,00. Agora vai ser grátis a quem é muito carente, a R$ 2 a quem faz parte do Bolsa Família e a R$ 5 para qualquer cidadão”, disse o prefeito.

As refeições serão subsidiadas integralmente à população carente cadastrada pela Fundação de Ação Social (FAS). Os cidadãos que recebem algum tipo de benefício, como Bolsa Família, Família Paranaense, entre outros, terão direito à alimentação com valor reduzido ao custo de R$ 2,00. Aos demais, a refeição custará R$ 5,00.

Greca ressaltou ainda que o equipamento terá posto de cadastro da Fundação de Ação Social e Guarda Municipal. “A obra fará reviver aquele ponto tradicional da cidade que coincide com o lugar onde o Rio Juvevê encontra o Rio Belém, ao lado do Vagão do Armistício do Poty Lazzarotto.”

O projeto tem a coordenação do arquiteto Mauro Magnabosco, do setor de Projetos Especiais do Ippuc. “O espaço foi desenhado para ser eficiente e oferecer conforto à população no momento das refeições”, explicou Magnabosco.
A praça de alimentação será equipada com mesas e cadeiras retráteis, lavatórios e banheiros, com áreas de circulação independentes do setor onde serão manipulados os alimentos. O custo estimado da obra é de R$ 1,8 milhão, incluindo equipamentos e mobiliário.

Para atender às normas da Vigilância Sanitária, no Restaurante Popular do Viaduto do Capanema os alimentos chegarão prontos para ser servidos. Não haverá cozinha, mas um espaço para a inspeção dos alimentos por um nutricionista.

A comida chegará em contêineres especiais e será manipulada em locais próprios para a recepção e distribuição de alimentos. Estes locais terão acesso restrito aos profissionais da Secretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento (SMAB).
“O restaurante do Capanema retorna para atender a uma solicitação da população do entorno e, ao mesmo tempo, garantir o direito ao acesso universal à alimentação”, disse o secretário municipal do Abastecimento, Luiz Gusi.
Segundo ele, o padrão dos alimentos será o mesmo do que é servido na rede de restaurantes populares de Curitiba coordenados pela secretaria. “A alimentação será balanceada, de qualidade, preparada por nutricionistas e atenderá às necessidades dos freqüentadores.”
Projeto

O fluxo de entrada e saída das pessoas foi pensado de forma a possibilitar que o restaurante funcione dentro de uma lógica na qual seja possível que cidadão tenha acesso aos lavatórios na chegada, siga ao bufê para fazer a escolha do alimento, acesse as mesas e, na saída, deposite o prato para que seja higienizado e devolvido limpo ao próximo cliente.

Na parte externa ao restaurante, de frente para a Avenida Affonso Camargo, estará o espaço de atendimento da Fundação de Ação Social (FAS), um receptivo para o cadastro de pessoas em situação de vulnerabilidade. Elas terão prioridade no uso do restaurante. No espaço oposto, de quem desce pela rua Ubaldino do Amaral, estará o posto da Guarda Municipal.
Pioneiro

Inaugurado em novembro de 1993, durante a primeira gestão do prefeito Rafael Greca, o Restaurante Popular do Viaduto do Capanema conquistou o Brasil pela proposta pioneira de oferecer refeições de qualidade, na época a R$ 1.

Logo após a abertura, o sociólogo Herbert José de Sousa (1935-1997), o Betinho, criador do projeto Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida, enviou a Greca uma carta agradecendo pela criação de um equipamento singular e, então, único no Brasil.
A construção foi fechada no começo do ano 2000. De lá para cá, o imóvel vem sendo usado como abrigo para pessoas em situação de risco e usuários de drogas.

Rede de restaurantes

Além do futuro Restaurante Popular do Viaduto do Capanema, a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento é responsável pelas quatro unidades do programa Restaurante Popular.

Diariamente, os locais atendem 4,2 mil pessoas, que têm acesso a um cardápio balanceado, a R$ 2, incluindo sobremesa.

Para garantir a qualidade das refeições, cozinheiros, auxiliares, nutricionistas e técnicos em nutrição elaboram os cardápios nas cozinhas dos restaurantes, localizados no Centro (Rua da Cidadania da Matriz), no Sítio Cercado, no CIC/Fazendinha e no Pinheirinho.

Os restaurante ficam abertos para almoço de segunda à sexta-feira, das 11 às 14 horas, e são fornecidas 1,8 mil refeições por dia na unidade da Matriz e 800 refeições em cada um dos três outros espaços.

Endereços:

Restaurante Popular Matriz
Rua da Cidadania Matriz - Praça Rui Barbosa
Telefone: 3322-3574

Restaurante Popular Sítio Cercado
Rua Mercúrio, 420, Sítio Cercado
Telefone: 3286-3118

Restaurante Popular CIC/Fazendinha
Rua Raul Pompéia, 190, Fazendinha
Telefone: 3229-2555

Restaurante Popular Pinheirinho
Rua Marechal Rondon, 40, Capão Raso
Telefone: 3248-6251

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484