Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Mão na massa

Primeiras ações dos regionais incluem horário estendido e combate à dengue

12/01/2017 18:01:00

Com a orientação expressa do prefeito Rafael Greca de abrir as portas das Administrações Regionais para a população e trabalhar intensamente para tirar o atraso na manutenção da cidade e agilizar serviços úteis à população, os novos administradores regionais começaram seu trabalho nesta semana tocando ações efetivas nas suas regiões de influência.

O trabalho de rua, próximo aos moradores, inclui a produção de relatórios com diagnóstico atualizado sobre os pontos mais críticos nos bairros, de forma a definir as prioridades de serviços mais urgentes.

Esse levantamento também é importante para alinhar as ações de implementação do plano de governo da prefeitura e do plano emergencial de manutenção – trabalhos coordenados pela Secretaria Municipal de Governo.

 

Mais conforto

Na regional Tatuquara, por exemplo, a abertura dos portões da Rua da Cidadania foi adiantada das 8h para as 6h da manhã. O horário de atendimento continua o mesmo - a partir das 8 horas -, mas agora as pessoas não precisam mais ficar mais expostas ao tempo, do lado de fora da Rua da Cidadania, enquanto aguardam. Além disso, elas passaram a ter acesso ao banheiro.

Uma medida simples, mas que segundo o administrador regional Jadir Silva de Lima aliviou um problema que vinha sendo registrado no local. Com a crise econômica, formam-se longas filas desde cedo de pessoas em busca de emprego por meio da agência do local.

Silva diz que foi preciso apenas combinar com a Guarda Municipal, que vigia o local 24 horas, a abertura antecipada dos portões. A medida vai continuar enquanto for necessário. “Daqui para frente, vamos melhorar cada vez mais o atendimento da população, atendendo a recomendação do prefeito”, disse ele.

Por volta das 6h30 de quinta-feira (12), primeiro dia da medida, havia cerca de 70 pessoas no local.

 

Saúde

Já no Parolin, 30 agentes comunitários de Saúde que trabalham na Administração Regional Portão, fizeram um esforço concentrado para combater o mosquito da dengue. Foram visitados locais com risco de proliferação dos mosquitos Aedes aegypti.

Os moradores foram orientados a eliminar utensílios que podem acumular água, como vasos, garrafas e entulhos, e também a forma adequada de armazenar o lixo a ser recolhido pela limpeza urbana.

Segundo o administrador da regional, Gerson Gunha, essas ações prosseguirão nos outros sete bairros da regional.

 

Represado

A grande demanda que os dez novos administradores regionais coletaram nesta primeira semana refere-se à manutenção das ruas.

Na regional Boa Vista, que abrange 13 bairros, a administradora Janaína Lopes Gehr disse que há 1.780 pedidos de serviços não atendidos, sendo 1.174 deles para tapa-buraco  (os restantes são de drenagem e recuperação de calçadas).

Janaína está selecionando os casos mais graves a fim de incluí-los no plano emergencial de manutenção, que está sendo organizado pela Secretaria de Governo. O serviço deverá ser normalizado nos próximos seis meses.

Nas regionais Cajuru e Pinheirinho a pavimentação também foi a reclamação mais ouvida pelos administradores regionais -- a Pinheirinho registra 423 solicitações pendentes, principalmente de pavimentação e drenagem.

 

Ocupações

Nas regionais do Bairro Novo e da CIC, um problema sério que exige atenção especial é o de ocupações irregulares.

No Bairro Novo há 50 áreas de ocupação irregular, segundo o administrador da regional, Fernando Werneck Bonfim – a maioria delas criadas há menos de cinco anos.

Bonfim diz que é fundamental deixar claro que o poder público está presente nessas comunidades e que vai trabalhar pela regularização, caso contrário elas crescem de forma descontrolada.

Com equipes da Fundação de Ação Social (FAS) ele está fazendo um censo das ocupações.

 “É preciso monitorar bem, caso contrário, a ocupação irregular cresce”, diz Lima. “São casas precárias, na beira de rio, que vai subir quando chover. É um problema grave.” 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484