Registrar
Acesso à informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Planejamento

Prefeitura garante infraestrutura aos bairros que mais crescem na cidade

11/09/2018 14:26:00

Campo de Santana, Tatuquara e CIC foram os bairros que mais cresceram em Curitiba no período de um ano. Somados, os três bairros do sul da cidade acrescentaram 2.741 habitantes à capital paranaense de 2017 para 2018.

Os dados são da estimativa populacional elaborada pela Supervisão de Informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), com base na atualização do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no início do mês.

Para atender a dinâmica de crescimento da cidade, a Prefeitura tem investido forte na infraestrutura urbana. Os investimentos mais recentes em saúde, sistema viário e de transporte nestes bairros chegam perto de R$ 14 milhões. A UPA CIC, reaberta pelo prefeito Rafael Greca, e as licitações que dão andamento à construção do Terminal do Tatuquara e do Viaduto Pompeia são algumas das ações que beneficiam a região.

Os três bairros que mais cresceram respondem por 31% do aumento populacional da cidade no período, que foi de 8.826 habitantes. A população de Curitiba do ano passado para cá passou de 1.908.359 para 1.917.185 - 0,46% a mais.

Outro bairro na lista dos que mais cresceram nesse tempo foi o Sítio Cercado, que recebeu 703 moradores a mais de um ano para outro.

UPA CIC

A cidade cresce para o sul e da mesma forma se concentram os investimentos em infraestrutura feitos pela Prefeitura. A UPA CIC foi aberta pelo prefeito para reforçar a rede de atendimento de urgência e emergência em saúde na região.

Na Vila Nossa Senhora da Luz, o conjunto habitacional mais antigo de Curitiba, está sendo projetada uma Rua da Cidadania. O equipamento vai atender com serviços públicos municipais, estaduais e federais os cerca de 200 mil habitantes que vivem na Regional CIC, a única da cidade que ainda não tem Rua da Cidadania em imóvel próprio.

Novo terminal

O Terminal Tatuquara e as alças do Viaduto Pompeia, obras já licitadas e com prazos de conclusão previstos para 12 meses são investimentos em infraestrutura já garantidos pelo prefeito para a mais nova das regionais da cidade.

O equipamento ficará ao lado da Rua da Cidadania e fará a descentralização do transporte na região sul da cidade, hoje concentrado no Pinheirinho. A obra foi um dos compromissos assumidos por Greca durante a campanha eleitoral.

O Terminal Tatuquara terá área de 3,4 mil m². Por lá passarão dez linhas alimentadoras, entre elas Rio Bonito, Dalagassa, Pompeia, Janaína, Santa Rita, Rurbana e Tatuquara, que hoje fazem a integração no Pinheirinho.

A estrutura terá bicicletário para 108 vagas, vestiários, lanchonetes, entre outros equipamentos de apoio aos usuários. Serão investidos R$ 8,3 milhões, com recursos do Orçamento Geral da União (OGU), mais contrapartida do município.

Viaduto Pompeia

Na construção das alças do Viaduto Pompeia, a Prefeitura vai investir R$ 5,3 milhões. Com as alças de acesso à BR-116, os moradores da região do Tatuquara poderão acessar a rodovia, nos sentidos norte e sul.
O conjunto das obras inclui intervenções no sistema viário do entorno do viaduto, com terraplanagem pavimentação, drenagem, sinalização, calçada e paisagismo.

A intervenção vai possibilitar que os moradores da região sigam ao Centro (no sentido norte) passando por sobre a BR-116. Prevê também a construção da alça à direita, que liga a Rua Francisco Xavier de Oliveira à BR-116, pela qual os moradores do entorno poderão acessar a rodovia no sentido sul, em direção a Fazenda Rio Grande.

Além das alças, será pavimentada a Rua Francisco Xavier de Oliveira, entre a Delegado Bruno de Almeida e a cabeceira do viaduto já construído pela Concessionária Arteris. Para atender os moradores da última quadra da Rua Francisco Xavier de Oliveira, antes do acesso à BR haverá uma via que permitirá o retorno ao bairro pela Rua Francisco Wacherski.

Também serão pavimentadas as ruas José Zanoncini e Francisca Ferreira da Luz, no entorno do Colégio Estadual Beatriz Faria Ansay, para atender professores, alunos e pais com segurança.

O viaduto ficou abandonado por mais de dois anos, desde a conclusão de parte da edificação (em setembro de 2015) pela Autopista Planalto Sul/Arteris, concessionária responsável a rodovia BR-116. A ligação com a BR, de responsabilidade da Prefeitura, não foi concluída pela gestão anterior.

Depois de tomar posse, Greca iniciou pelo Tatuquara uma rodada de visita às regionais. No dia 27 de janeiro de 2017 vistoriou o viaduto inacabado, acompanhado do administrador regional e das equipes técnicas do Ippuc e da Secretaria Municipal de Obras Públicas e solicitou uma melhor solução para a obra, a partir da implantação das alças de acesso.

Caximba

O Bairro Novo da Caximba, grande projeto de recuperação socioambiental da Prefeitura na regional Tatuquara, é outro empreendimento em curso pelo município. A ação envolve a criação de um grande parque em uma Área de Proteção Ambiental (APA) situada no encontro das bacias do Barigui e Iguaçu, hoje com parte ocupada irregularmente.

O projeto prevê a relocação das famílias e a urbanização de áreas passíveis de ocupação, bem como a implantação de infraestrutura e equipamentos públicos. Só para os projetos estão previstos investimentos de R$ 1,5 milhão, de um total de R$ 200 milhões que deverão ser consumidos pelas obras.

A Prefeitura está trabalhando nos estudos da área e na viabilização de recursos junto a organismos internacionais de financiamento.

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484