Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Curitiba 324 anos

População de rua ganhará uma nova unidade de acolhimento, no Parolin

29/03/2017 18:52:00

A Prefeitura vai reciclar o antigo prédio do Laboratório Municipal de Curitiba, no Parolin, e transformá-lo em uma unidade de acolhimento para pessoas em situação de rua. A ordem de serviço para a elaboração do projeto foi assinada pelo prefeito Rafael Greca, nesta quarta-feira (29/03).

A orientação de Greca é que a unidade esteja pronta antes do inverno para atender às pessoas que vivem nas ruas, em situação de vulnerabilidade.

“Essa casa da acolhida será usada para o resgate social das pessoas que vivem em vulnerabilidade social em nossa cidade”, disse Greca. Segundo o prefeito, apesar das dificuldades financeiras, a Prefeitura vai investir fortemente na política da assistência social. Além da unidade anunciada nesta quarta-feira, ele destacou que o município implantará outras duas, nos bairros Rebouças e Bairro Novo para atender a população de rua.

O projeto exigirá um investimento de aproximadamente R$ 2,4 milhões e será feito pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). O espaço será gerenciado pela Fundação de Ação Social (FAS). O prédio está instalado na Rua Antônio Parolin Júnior, 1.000, no bairro Parolin, tem dois pavimentos e 1.200 metros quadrados de área construída.

A FAS está fazendo um estudo para definir o público que será atendido no local. Inicialmente, estuda-se abrigar homens e mulheres em alas distintas e com fluxos de entrada e saída independentes. Serão 80 leitos no total, além de sanitários e refeitórios para o recebimento de alimentos prontos.

A ideia é que o acolhimento seja feito no período das 18 horas às 8 horas do dia seguinte. No local, as pessoas poderão tomar banho e pernoitar. Será servida sopa no período da noite e café da manhã.

A ordem de serviço também foi assinada pela presidente da FAS, Larissa Tissot, o presidente do Ippuc, Reginaldo Reinert, e o secretário municipal da Saúde, João Carlos Baracho.

Dignidade

A nova unidade permitirá a ampliação do serviço de acolhimento às pessoas em situação de rua, uma determinação do prefeito Rafael Greca, que tem o atendimento a essa população como um eixo prioritário de governo.

“Curitiba voltou a ter uma Prefeitura que serve a população. As pessoas em situação de rua são extremamente vulneráveis e estamos trabalhando para oferecer serviços que lhes garantam a dignidade”, disse Larissa.

Além da ampliação das vagas de acolhimento, desde o início da gestão, em janeiro, a FAS reordenou os serviços e intensificou as abordagens sociais. “Queremos e precisamos dar a estas pessoas condições para que elas façam suas escolhas, retornem às suas famílias, tenham sonhos e planos.”

Curitiba tem hoje quatro unidades municipais e oito unidades conveniadas para acolhimento de pessoas em situação de rua, que ofertam 742 vagas.

Presenças

Participaram da solenidade, o vice-prefeito Eduardo Pimentel; o presidente da Cohab, José Lupion Neto; o secretário do Meio Ambiente, Sérgio Tocchio; o presidente da Fecomércio, Darci Piana; o presidente da Câmara de Vereadores de Curitiba, Sérgio Balaguer; o vereador Bruno Pessuti, a vereadora Julieta Reis, e servidores da FAS. 

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484