Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Plano Diretor

População da Regional Matriz discute revisão do Plano Diretor

13/11/2014 10:46:00

Perto de 170 pessoas participaram, na noite desta quarta-feira (12), de audiência pública na Regional Matriz para debater o Plano Diretor de Curitiba. Além do processo de discussão do plano, os participantes também conheceram o projeto Urbanista Mirim, que mobilizou alunos das escolas públicas municipais. O encontro foi realizado no Centro de Educação Continuada da Secretaria Municipal de Educação, no Centro.

Coordenado pela supervisora de Planejamento do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Ariadne Mattei Manzi, o evento contou com a presença do administrador da Regional Matriz, Maurício Figueiredo, além de técnicos, coordenadores e diretores de diversos órgãos da Prefeitura Municipal de Curitiba.

“O nível de participação popular nas discussões em torno da revisão do Plano Diretor é algo inédito em nossa cidade”,disse Ariadne. Ela apresentou a relação dos 372 eventos realizados até o início de novembro – entre seminários, oficinais, workshops, audiências públicas, encontros do Conselho da Cidade de Curitiba (Concitiba) e reuniões dos grupos técnicos –, que mobilizaram milhares de pessoas. “É uma discussão diária e nós buscamos envolver toda a comunidade para, de fato, saber o que as pessoas pensam e o que elas desejam para Curitiba”, disse.

Os encontros para debater o Plano Diretor vêm contando com a participação ativa dos mais diversos segmentos da sociedade organizada: moradores de todos os bairros, membros do Ministério Público, Câmara Municipal, corpo técnico da Prefeitura de Curitiba, representantes das universidades, empresários, trabalhadores, líderes comunitários, estudantes, urbanistas e entidades de classe.

Urbanista Mirim

Durante a audiência pública, foram apresentados os resultados do Urbanista Mirim, projeto realizado por alunos das escolas públicas municipais. Ao todo, os estudantes aplicaram 3 mil questionários aos próprios alunos das escolas, professores, funcionários e também aos pais. Do total, 82% dos questionários foram respondidos por estudantes de 9 a 11 anos de idade.

Entre todas as regionais, a mais ativa foi a CIC que aplicou 35% dos questionários, seguida do Boqueirão, com 20%, e do Bairro Novo, com 11%. Para avaliar as opiniões e anseios das pessoas em relação à cidade, os estudantes fizeram diversas perguntas. Eles descobriram que os parques de Curitiba são considerados, ao mesmo tempo, “A coisa mais legal da cidade” e, também, o maior motivo de orgulho. A pesquisa do Urbanista Mirim revelou, ainda, que o maior desejo dos entrevistados é pelo aumento da segurança na cidade.

Ao serem questionados sobre como gostariam que Curitiba fosse daqui a 10 anos, a maioria respondeu que deseja ter uma cidade limpa. “Além de pensar sobre a cidade, os estudantes também levaram a comunidade a refletir sobre o tema. A nossa proposta é que o Urbanista Mirim permaneça ativo mesmo após o término da Revisão do Plano Diretor, pois esse é um ato de cidadania enriquecedor para o futuro da comunidade”, disse a arquiteta Mônica Máximo da Silva.

Pesquisadores estrangeiros

O projeto Urbanista Mirim empolgou Juvenal Eduardo Torres, de 27 anos, que faz Mestrado em Sociologia na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Nascido na Cidade do Panamá (Panamá), Torres desenvolve trabalhos na área de políticas públicas para a infância. “O envolvimento de estudantes nas discussões do Plano Diretor é admirável. Esse processo ajuda na formação dos cidadãos do futuro que irão sempre zelar por sua cidade”, avaliou o panamenho.

Torres estava acompanhado pela argentina Carolina Cravero, de 34 anos, que faz doutorado em Sociologia na UFPR. Natural da cidade de Córdoba, Carolina disse que fez questão de participar da audiência pública não apenas como pesquisadora na área de políticas públicas, mas também como cidadã. “Córdoba é o oposto de Curitiba em termos de planejamento urbano. Aqui existe tradição nessa área, com uma instituição como o Ippuc que zela pelo Plano Diretor. Em Córdoba, tudo é feito de improviso, não existe planejamento e tampouco continuidade nas ações. Quero aprender bastante para levar o exemplo de Curitiba para Córdoba”, afirma Carolina Cravero.

Os dois estrangeiros elogiaram o modelo proposto para a revisão do Plano Diretor e se dedicam a pesquisar o alcance que as diversas iniciativas que envolvem esse processo têm sobre a comunidade. Eles também analisaram o hotsite da Prefeitura de Curitiba que, além de hospedar as informações sobre todo o processo de revisão do Plano Diretor, também recebe as sugestões da população. “Acessei o site e gostei bastante do que vi”, completou Carolina.

Audiências públicas

As três primeiras audiências públicas dessa etapa final de discussões do Plano Diretor – realizadas nas regionais Pinheirinho, Santa Felicidade e Matriz – contaram com a presença de cerca de 450 pessoas que acompanharam as explanações técnicas e formularam dezenas de perguntas.

Confira os dias e locais das próximas audiências públicas:        CLIQUE AQUI

BOQUEIRÃO - 13/11/2014 (quinta-feira)
SEST/SENAT (Rua Salvador Ferrante, 1440 – Boqueirão).

CIC - 17/11/2014 (segunda-feira)
Auditório da Administração Regional CIC (Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2460 - Loja 3 - Cidade Industrial de Curitiba).

CAJURU - 18/11/2014 (terça-feira)
Escola Municipal Elza Lerner (Rua Luiz França, 2873 – Cajuru).

BOA VISTA - 19/11/2014 (quarta-feira)
Auditório III - Rua da Cidadania Boa Vista (Avenida Paraná, 3600 – Boa Vista).

BAIRRO NOVO - 20/11/2014 (quinta-feira)
Escola Municipal Professora Rejane Silveira Sachette (Rua Nova Aurora, 717, próximo à Rua da Cidadania – Sítio Cercado).

PORTÃO - 21/11/2014 (sexta-feira)
Auditório III - Rua da Cidadania da Fazendinha (Rua Carlos Klemtz, 1700, ao lado do Terminal – Fazendinha).

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484