Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Mobilidade

Pesquisa Origem Destino começa nesta sexta-feira em Curitiba

07/04/2016 16:43:00
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Prefeito Gustavo Fruet explica que pesquisa será mais abrangente

A Pesquisa Origem Destino – Grande Curitiba, que vai traçar o panorama dos deslocamentos e das demandas do transporte em Curitiba e na região metropolitana, começa sua fase de campo nesta sexta-feira (8). No mesmo dia, tem início a campanha de divulgação por meio de spots de rádio, assim como pela distribuição de folders e afixação de cartazes nos equipamentos públicos. O anúncio foi feito pelo prefeito Gustavo Fruet durante a consulta pública realizada na tarde desta quinta-feira (7), na Regional Portão, convocada para debater a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017.

"A necessidade dessa pesquisa foi muito comentada, mas ela jamais foi feita. É um levantamento muito importante, que vai balizar todo o planejamento do transporte nos próximos anos. É importante que a população receba os pesquisadores, que estarão identificados com colete, bone e crachá", disse Fruet.

O levantamento vai permitir maior segurança na definição de estratégias sobre a mobilidade da capital, na avaliação do presidente do Ippuc, Sérgio Póvoa Pires. “Curitiba é hoje uma metrópole com alto grau de complexidade. Isso não permite erros na tomada de decisões. Por isso, esta pesquisa é fundamental. Ao final, teremos em mãos um conjunto precioso de informações e ferramentas para o planejamento da mobilidade em Curitiba, assim como nos municípios vizinhos, além de muitos outros aspectos vitais para o desenvolvimento da cidade”, avalia Pires.

Os moradores foram selecionados por sorteio, dentro de seus bairros, e estão recebendo correspondências que avisam sobre a pesquisa. A seleção foi realizada com base em cadastro fornecido pelo Instituto Brasileiro de Estudos e Estatísticas (IBGE) e abrange todos os bairros da cidade, assim como os bairros das demais cidades a serem pesquisadas. “A escolha aleatória, por sorteio, permite traçar um retrato fiel do universo pesquisado”, explica o supervisor de Informações do Ippuc, Oscar Schmeiske.

Identificação

Os pesquisadores vão comparecer às casas dos moradores devidamente identificados com colete, boné, crachá da Pesquisa Origem Destino e documento de identificação (RG). Em caso de dúvida, os moradores poderão ligar para 3010-0630 – linha telefônica dedicada exclusivamente à Pesquisa Origem Destino. Os pesquisadores estarão munidos de tablets para registrar as respostas ao questionário. O equipamento também será utilizado para fotografar as fachadas das residências.

Realizada com recursos da Prefeitura de Curitiba e Agência Francesa de Desenvolvimento, a Pesquisa de Origem e Destino terá custo aproximado de R$ 6,3 milhões e vai abranger 17 municípios da Região Metropolitana de Curitiba: Almirante Tamandaré, Araucária, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Contenda, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais.

O que é uma Pesquisa Origem Destino?

É uma pesquisa com o objetivo de levantar o volume e as características dos deslocamentos realizados pela população em suas atividades diárias. Os hábitos de deslocamento das pessoas que moram e passam por uma região são investigados para que se possa saber de onde vêm, para onde vão, como vão e quando fazem isso.

Por meio do cruzamento dos resultados da Pesquisa Origem Destino com algumas variáveis, tais como características socioeconômicas ou aspectos físicos e urbanos da ocupação do território, é possível estabelecer projeções futuras para as necessidades de deslocamentos da população. Também é possível direcionar o desenvolvimento da cidade para melhor adequação a essas necessidades.

Pesquisa domiciliar

A principal frente de pesquisa, por ser a mais ampla e mais completa, será composta pelas entrevistas domiciliares. Para que possam ser obtidas 16 mil pesquisas válidas, estima-se que serão realizadas cerca de 80 mil entrevistas. No total, devem ser ouvidas pelo menos de 56 mil pessoas.

As entrevistas vão apresentar informações sobre todas as pessoas que vivem no domicílio para identificar seus hábitos de deslocamento: aonde vão, com que frequência, em quais horários, porque usam determinados meios de transporte, porque não usam outros, o que gostariam de usar e quais as dificuldades enfrentadas em seus deslocamentos.

Contagem volumétrica

A segunda frente de pesquisa é a contagem volumétrica e medição de velocidade de veículos que já está sendo realizada. Serão duas etapas: de março a junho e de agosto a novembro – meses em que os fluxos de deslocamentos são considerados típicos, pois as escolas, o comércio e o setor de serviços funcionam normalmente.

A pesquisa contabiliza quantos veículos passam pelos locais escolhidos, quantas pessoas há dentro dos veículos, quais são os tipos de veículos (carros, ônibus, caminhões, motos e bicicletas) e, ainda, quantas pessoas transitam a pé. No caso dos veículos de carga, o condutor é abordado para o levantamento de dados específicos: o tipo de carga que está levando, de onde veio e para onde vai.

Os levantamentos estão sendo realizados em vias de ligação importantes dentro das cidades pesquisadas, em vias de ligação entre as cidades, nas rodovias, nos entroncamentos etc. Isso inclui o anel externo à área de abrangência do transporte coletivo da Região Metropolitana de Curitiba. Vias de grande tráfego ou de ligação entre bairros – tanto para pedestres quanto para veículos – também estão sendo pesquisadas. Ao todo, serão mais de mil locais e rotas.

As datas e locais onde são realizadas as contagens volumétricas não serão divulgados para evitar distorções no levantamento.

Pesquisa de opinião

O terceiro tipo de levantamento compreendido pela Pesquisa de Origem Destino é de opinião. As perguntas dirão respeito ao grau de satisfação com o transporte coletivo, com o sistema viário e com o trânsito em geral, além dos problemas enfrentados e trajetos não atendidos.

Resultados previstos

A Pesquisa Origem Destino vai apresentar um retrato da atual situação de mobilidade em Curitiba e nos municípios mais próximos da região metropolitana que também geram impactos sobre o trânsito na capital. Além disso, serão produzidas ferramentas de análise dos resultados obtidos e haverá treinamento dos servidores municipais para uso dessas ferramentas.

Desta forma, os levantamentos vão permitir a criação e a análise de diversos cenários e simulações de intervenções. Desde a alteração de mão de tráfego numa via ou a implantação de passeios para pedestres até a criação de novas linhas de ônibus e o aumento de frota em determinada região ou horário, tudo poderá ser simulado e avaliado previamente.

 

Confira a relação dos primeiros locais da Pesquisa Origem Destino e serem visitados pelas equipes de pesquisadores:

Curitiba

Alto Boqueirão

Capão Raso

Caximba

Campo de Santana

Centro

Cidade Industrial

Pinheirinho

São Miguel

Sítio Cercado

Tatuquara

Umbará

 

Região Metropolitana de Curitiba

Colombo

Fazenda Rio Grande

Piraquara

Quatro Barras

São José dos Pinhais

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484