Registrar
Acesso à informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Transporte

Passagem de ônibus volta a R$ 2,85 a partir desta terça-feira

10/11/2014 14:00:00
principal
  • miniatura
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Passagem de ônibus volta a R$ 2,85 a partir de terça-feira

A tarifa do transporte coletivo na Rede Integrada de transporte – que inclui Curitiba e mais 13 municípios vizinhos – passará para R$ 2,85 a partir da zero hora desta terça-feira (11), voltando ao valor de março de 2013.

O valor foi definido em conjunto pela Urbs e Coordenação da Região Metropolitana (Comec).

A medida reduz a diferença entre o valor pago pelo usuário e o custo real do transporte, que atualmente exige um subsídio mensal de R$ 12 milhões. No total, de fevereiro do ano passado a outubro deste ano, foram destinados R$ 194 milhões dos cofres de Curitiba e do Estado para cobrir essa diferença.

A tarifa de ônibus está congelada há um ano e quatro meses – desde julho do ano passado, quando foi reduzida de R$ 2,85 para R$ 2,70. Nesse período, a Prefeitura de Curitiba vem destinando R$ 4,5 milhões por mês e o Estado cerca de R$ 7,5 milhões/mês para cobrir a diferença entre o valor pago pelo usuário (R$ 2,70) e a chamada tarifa técnica (R$ 3,18), que corresponde ao custo real do transporte e é o valor repassado às empresas de ônibus.

A Prefeitura fez este ano uma série de cortes administrativos que permitiram reduzir a tarifa técnica em R$ 0,13.

O Município também ingressou na Justiça com um pedido de antecipação de tutela para reduzir a tarifa técnica em mais R$ 0,15. Mas o pedido foi negado, o que tornou inviável a manutenção da tarifa em R$ 2,70.

“Fizemos todo o esforço possível e conseguimos manter o valor de R$ 2,70 por mais de um ano e quatro meses, mas não é mais possível bancar o subsídio sem comprometer outras áreas essenciais da administração pública”, explica o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Junior.

Além do subsídio, o Município tem um gasto pesado com a manutenção da estrutura de transporte, que não entra na planilha da tarifa e não é compartilhado com os demais municípios que utilizam a Rede Integrada. Foram R$ 30 milhões somente este ano para a manutenção de terminais, estações, pontos de parada de ônibus, reposição de equipamentos vandalizados, despesas de água, luz, vigilância, manutenção de software, manutenção de núcleos de atendimento ao usuário em Ruas da Cidadania e compra de cartões transporte, entre outros.

Fevereiro

URBS e Comec definiram ainda que a partir de fevereiro de 2015, a tarifa do usuário volta a ser corrigida anualmente, levando em consideração o impacto do reajuste da folha de pagamento de motoristas, cobradores e parte administrativa (que hoje representa 47% da tarifa), variação do óleo diesel e outros insumos.

O salário de motoristas e cobradores teve reajuste de 10,5% em 2013 e de 9,28% em fevereiro deste ano.

Por força do contrato, assinado após a licitação de 2010, a tarifa técnica deve ser reajustada no dia 26 de fevereiro de cada ano.

A partir de março de 2015, a RIT terá tarifa diferenciada para usuários que pagam em dinheiro e para os que usam o cartão-transporte.

Esforço

Nos últimos meses, o esforço da Prefeitura para manter a passagem em R$ 2,70 incluiu o corte de recursos previstos para publicidade da Copa do Mundo, a modernização do cartão transporte e a colaboração da Câmara de Vereadores, que abriu mão de R$ 10 milhões do seu orçamento.

Para reduzir os treze centavos da tarifa técnica em fevereiro deste ano, a Prefeitura determinou a retirada do Segbus, Kit Inverno e reajuste de peças, acessórios e depreciação de veículos da planilha de custos; reduziu o percentual de reajuste de combustíveis; reduziu o custo de manutenção dos equipamentos da bilhetagem eletrônica e manteve o desconto de bens exclusivos (ônibus utilizados para pagamento da outorga).

Outras

A tarifa domingueira segue inalterada, a R$ 1,50. A Linha Turismo passa de R$ 29,00 para R$ 30,00 e a Circular Centro de R$ 1,70 para R$ 1,80.

Reajuste

Pelo fato de ocorrer depois da primeira semana do mês, o reajuste da passagem para R$ 2,85 não será sentido em novembro por grande parte dos usuários de ônibus. É que mais de 80% dos créditos transportes que serão usados no mês são comprados na primeira semana do mês. No total, em torno de 620 mil passagens por dia são pagas com crédito transporte e, desse total 80% (535 mil) são passagens de vale transporte, quando os créditos são comprados pelas empresas.

A Rede Integrada de Transporte tem uma frota operante de 1.945 ônibus que fazem, por dia, 21,5 mil viagens. A RIT transporta 2,3 milhões por dia e destes, 1,1 milhão são passageiros pagantes equivalentes sendo que 56% das passagens já são pagas com cartão transporte, índice que era de 53% até junho. Esse crescimento no uso do cartão transporte significa que R$ 300 mil deixam de circular em ônibus, estações e terminais, aumentando a segurança de usuários e operadores.


SAIBA MAIS

Medidas administrativas tomadas pela Prefeitura no início do ano que reduziram o custo do transporte em R$ 45 milhões:

· Redução do percentual de reajuste de combustíveis;
· Retirado da planilha o reajuste de peças, acessórios e depreciação de veículos;
· Redução no custo de manutenção dos equipamentos de bilhetagem eletrônica;
· Corte do custo do Segbus;
· Fim do Kit Inverno;
· Zerada amortização de veículos substituídos pelo Hibribus;
· Manutenção do desconto de bens exclusivos (ônibus usados para pagamento de outorga).


Solicitação, negada pela Justiça, de antecipação de tutela para retirar da tarifa:

· Impostos exclusivos sobre veículos – custo R$ 2,3 milhões;
· Impostos exclusivos sobre instalações – custo R$ 709,7 mil);
· Retirada da taxa de risco do Hibribus – custo R$ 80 mil.


Tarifa técnica e tarifa do usuário:

· Tarifa técnica é o custo do transporte por passageiro. É o valor repassado às empresas por passageiro pagante.
· A tarifa do usuário é o valor da passagem do ônibus que é paga pelo usuário.
· Para manter a tarifa do usuário abaixo do valor da tarifa técnica o poder público precisa bancar a diferença que, atualmente, é de R$ 0,48 por passageiro pagante.

 

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484