Registrar
Acesso à Informação
Pesquisar
Sáb, 22/11/14
Tempo Hoje
maxima minima
26º
16º
Prefeitura Municipal de Curitiba

Saúde

Nova Unidade de Pronto Atendimento de Curitiba será instalada no HC

10/05/2013 17:53:00
  • Compartilhe
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Nova Unidade de Pronto Atendimento de Curitiba será instalada no HC

Baixe o Flash Player.

A Prefeitura de Curitiba vai instalar no Hospital de Clínicas, em parceria com a Universidade Federal do Paraná, a nona Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas da cidade. A UPA da Matriz, que deve entrar em funcionamento no ano que vem, será referência para casos de urgência e emergência para cerca de 200 mil moradores de bairros próximos ao Centro de Curitiba. O protocolo de intenções para implantação da unidade foi assinado nesta sexta-feira (10) pelo prefeito Gustavo Fruet e pelo reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho.

Fruet disse que a parceria entre a Prefeitura de Curitiba e a UFPR demonstra a profunda confiança na instituição de ensino. “Vamos unir o útil ao agradável. Significa aproveitar toda a experiência dos profissionais da universidade. Para os pacientes, significa ter acesso a toda rede de saúde”, comentou.

Zaki Akel classificou a iniciativa como “um novo tempo” na relação entre a UFPR e a Prefeitura de Curitiba. “Enfrentamos uma fase muito difícil e hoje temos um posto da Saúde dentro do HC. Esse é o fato mais emblemático desse momento”, enfatizou o reitor.

Para implantação da UPA, o Hospital de Clínicas cederá três andares do prédio da Rua General Carneiro: o térreo, onde hoje está a Unidade de Pronto Atendimento Adulto; o primeiro pavimento, onde se localiza o Pronto Atendimento Observação; e o segundo pavimento, onde será mantida a estrutura existente da UTI semi-intensiva e leitos de observação.

A Secretaria Municipal da Saúde ficará responsável por todos os projetos e pelo custeio da ampliação da área ocupada pela UPA – com leitos de observação, leitos de internamento, clínica geral e pediatria –, na área hoje ocupada pelo estacionamento do HC. As obras de ampliação estão previstas para começar no segundo semestre.

A gestão da UPA será de responsabilidade da Prefeitura de Curitiba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, assim como a contratação de profissionais para o atendimento à população. “Mas vamos garantir ao Hospital de Clínicas o exercício da função de ensino nas dependências da unidade, no atendimento aos pacientes, na função de preceptoria e no compartilhamento das discussões e definições assistenciais”, explicou o secretário municipal da Saúde, Adriano Massuda.

O hospital será referência para internamentos de adultos e crianças atendidos na UPA e que precisem ficar hospitalizados. Exames de análises clínicas, diagnóstico, endoscópicos e de imagens serão compartilhados, mas o hospital será remunerado por isto. “Pretendemos fazer com que, progressivamente, o HC volte a ser uma referência natural para o Sistema de Urgência e Emergência de Curitiba”, salientou o diretor do Sistema, Alan Cesár Diório.

A estruturação da unidade no HC servirá de referência ao atendimento de urgência e emergência para os cerca de 200 mil usuários atendidos pela Regional Matriz: Bom Retiro, Ahú, Cabral, Centro Cívico, Juvevê, Hugo Lange, Jardim Social, São Francisco, Alto da Glória, Mercês, Alto da XV, Bigorrilho, Centro, Batel, Rebouças, Cristo Rei, Jardim Botânico e Prado Velho.

UPA Tatuquara

De acordo com Massuda, entre os locais avaliados para a construção da UPA da Matriz, o Hospital de Clínicas apareceu como a melhor opção por fatores como a localização estratégica e a excelência técnica dos profissionais. A escolha também visa colocar novamente o hospital em um papel de destaque na assistência à saúde.

Hoje Curitiba conta com oito Unidades de Pronto Atendimento localizadas nos bairros Boa Vista, Boqueirão, Cajuru, Campo Comprido, CIC, Fazendinha, Pinheirinho e Sítio Cercado.

Além da região central, outra UPA que deve começar a ser construída ainda este ano é a do Tatuquara, que vai atender a demanda da região Sul da cidade, hoje distribuída entre as unidades do Pinheirinho e Sítio Cercado.

Entre janeiro e abril, as UPAs de Curitiba fizeram 400 mil atendimentos de urgência e emergência.

  • Compartilhe